Covid-19: Infarmed apela à compra só em sites autorizados para evitar falsificações

Covid-19: Infarmed apela à compra só em sites autorizados para evitar falsificações
| País
Porto Canal com Lusa

O Infarmed alerta para a possibilidade da existência de medicamentos falsificados na internet no âmbito da pandemia de covid-19 e apelou aos consumidores para comprarem apenas em sites autorizados.

Nuns informação disponível hoje no site, a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed) lembra que "todo o cuidado é pouco" quando se trata de comprar medicamentos pela internet e diz que apenas se devem compra fármacos nos sites das farmácias e em locais de venda de medicamentos sem receita médica autorizados.

Para adquirir medicamentos de forma segura, o Infarmed aconselha a verificar a autenticidade da página clicando no logótipo e confirmando se está registada em www.infarmed.pt

O Infarmed lembra ainda que "não existem medicamentos autorizados para prevenir ou tratar a covid-19" e recomenda a quem apresentar sintomas para contactar a Linha SNS 24 (808 24 24 24).

Em Portugal, onde vigora o estado de emergência até 02 de abril, há 43 mortes e 2.995 infeções confirmadas, segundo os dados mais recentes divulgados pela Direção-Geral da Saúde.

 O coronavírus SARS-CoV-2, responsável pela covid-19, já infetou perto de 450 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 20.000.

+ notícias: País

Desacatos em Guimarães: José Luís Carneiro diz que as autoridades desencadearam as diligências necessárias

Sobre os distúrbios provodados por adeptos do Hajduk Split e da claque No Name Boys, José Luís Carneiro, ministro da Administração Interna, não quis confirmar se a intenção era também provocar desacatos na Ribeira do Porto. Mas garante que as autoridades desencadearam as diligências necessárias neste caso.

Seis universidades portuguesas entre as mil melhores do mundo

Seis universidades portuguesas foram incluídas entre as mil melhores do mundo no Ranking de Xangai, hoje publicado, com Harvard a aparecer no topo da lista, dominada pelos Estados Unidos.

Greve de hoje na CP pode provocar atrasos e supressões de comboios

Trabalhadores do setor ferroviário cumprem hoje um dia de greve que poderá causar "perturbações nos serviços" da CP - Comboios de Portugal, segundo a empresa que aponta para a possibilidade de atrasos e supressões de comboios.