Covid-19: Autoridades de saúde e proteção civil podem decretar requisição civil de bens

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 20 mar 2020 (Lusa) - As autoridades de saúde ou de proteção civil podem decretar a requisição civil de bens ou serviços públicos ou privados que entendam ser necessários ao combate à doença Covid-19, decretou hoje o governo.

Segundo o diploma que concretiza as medidas do estado de emergência devido à pandemia de Covid-19, as autoridades podem requisitar "designadamente equipamentos de saúde, máscaras de proteção respiratória ou ventiladores, que estejam em stock ou que venham a ser produzidos a partir da entrada em vigor do presente decreto".

"Por decisão das autoridades de saúde ou das autoridades de proteção civil podem ser requisitados quaisquer bens ou serviços de pessoas coletivas de direito público ou privado, que se mostrem necessários ao combate à doença COVID-19", lê-se também no decreto hoje divulgado e já assinado pelo Presidente da República.

HN // JMR

Lusa/fim

+ notícias: Política

Regionalização: Luísa Salgueiro diz que posição de Montenegro é uma "má notícia" para a Administração Pública 

Luísa Salgueiro diz que a posição de Luís Montenegro sobre o referendo à regionalização é uma má decisão para o futuro da administração pública. A líder da Associação de Municípios faz questão de lembrar que o processo precisa de convergência política.

Miguel Alves acusa Montenegro de ter posição "antirreforma" 

Miguel Alves, presidente do Conselho Regional do Norte e autarca socialista, acusa o líder do PSD, Luís Montenegro, de ter uma posição "antirreforma".

Miguel Côrte Real poderá ser candidato à liderança da concelhia do PSD/Porto

Miguel Côrte Real, atual líder da bancada social-democrata da Assembleia Municipal do Porto, poderá ser candidato à liderança da concelhia do PSD/Porto. Fonte do PSD adiantou ao Porto Canal que a decisão de Miguel Côrte Real vai ser anunciada depois da marcação da data das eleições, o que deve acontecer em meados deste mês de julho.