Covid-19: Portugueses em Angola que querem regressar devem pedir apoio até 21 de março

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Luanda, 20 mar 2020 (Lusa) -- Portugueses que se encontrem transitoriamente em Angola, como turistas e empresários, ou doentes com carências graves, que precisem de apoio para regressar a Portugal devem manifestar esta intenção através do endereço eletrónico regressoaportugalao@gmail.com.

Angola fechou hoje às 00:00 as suas fronteiras terrestres, marítimas e aéreas à circulação de pessoas, suspendendo todos os voos comerciais e privados de passageiros, por um período de 15 dias para prevenir a propagação da doença Covid-19, provocada pelo novo coronavírus.

A pandemia levou vários países a adotar medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras, deixou vários cidadãos portugueses em situação de vulnerabilidade em todo o mundo, obrigando Portugal a fazer um levantamento das necessidades dos portugueses que necessitam de apoio para regressar.

Na informação divulgada através da sua página da Internet, o Consulado Geral de Portugal em Luanda apela aos cidadãos portugueses em situação transitória (turistas, empresários ou outras situações), bem como doentes com carências muito graves devidamente comprovadas e outras situações humanitárias para indicarem a necessidade de retirada, até ao final de 21 de março, através do mail regressoaportugalao@gmail.com???????.

Os cidadãos deverão indicar o seu nome completo, dados do passaporte, contactos atualizados morada em Portugal e breve descrição da situação em que se encontra, devidamente comprovada.

O consulado alerta ainda para a necessidade de os cidadãos residentes estarem inscritos no posto consular e manterem os contactos atualizados, podendo as inscrições consulares ser realizadas através do email consulado.luanda@mne.pt, excecionalmente, devido à pandemia.

O pedido deve ser acompanhado de cópia do bilhete de identidade ou Cartão de Cidadão, fotocópia do Passaporte, cópia de uma fotografia tipo passe atualizada e formulário preenchido com contatos/morada atualizados

Estas inscrições consulares serão provisórias e válidas por três meses, prazo que poderá ser prorrogado, dependendo da evolução da pandemia.

Devido à situação epidemiológica, o acesso ao Consulado Geral será limitado às pessoas com marcação prévia e a tramitação de vistos limitada aos casos urgentíssimos devidamente comprovados (óbitos, saúde, familiares de cidadãos da UE).

As autoridades portuguesas aceitarão a exibição de documentos cujo prazo de validade expire durante o período de vigência das medidas excecionais de combate ao Covid-19 e nos quinze dias anteriores ou posteriores.

 

 

RCR // PJA

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

NASA envia nave para alterar trajeto de asteroide

A NASA, agência espacial norte-americana, vai enviar a sua nave DART numa missão para colidir com um asteróide, no primeiro teste de uma técnica que pode um dia ser necessária para desviar um objeto espacial que ameace colidir com a Terra.

Comissário da Economia insta novo governo italiano a cumprir acordo de Draghi

O comissário europeu de Economia, Paolo Gentiloni, instou esta segunda-feira o futuro Gobierno italiano a respeitar o plano de recuperação acordado entre as autoridades comunitárias e o Executivo de Mario Draghi.

Pelo menos 75 mortos na repressão das manifestações no Irão

Pelo menos 75 pessoas já foram mortas no Irão na repressão das manifestações iniciadas há dez dias pela morte de uma jovem mulher detida pela polícia da moralidade, indicou hoje a ONG anti-regime Iran Human Rights (IHR), sediada em Oslo.