Covid-19: Governo timorense proíbe estrangeiros não residentes de entrar no país

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Díli, 18 mar 2020 (Lusa) -- O Governo timorense decidiu hoje proibir durante um mês cidadãos estrangeiros não-residentes que tenham estado num país com casos de Covid-19 de entrar em Timor-Leste, informou à Lusa um membro do executivo.

A aprovação da resolução, que não foi referida no comunicado oficial do Conselho de Ministros, foi confirmada à Lusa numa segunda entrevista com o ministro da Reforma Legislativa e Assuntos Parlamentares, Fidelis Magalhães, que foi porta-voz das decisões de hoje.

Numa primeira conversa com a Lusa, o ministro não confirmou esta resolução tendo fontes do executivo explicado que as medidas fariam parte de um pacote a implementar apenas depois da declaração do estado de emergência.

"A resolução foi aprovada, entra em vigor imediatamente e tem validade de 30 dias, sendo revista depois pelo Governo", explicou Fidelis Magalhães que atribui a confusão a erros no comunicado oficial divulgado.

Questionado pela Lusa sobre se o Governo aprovará algum estímulo para garantir que as ligações aéreas em curso com a Indonésia, Austrália e Singapura -- todos países com caso de Covid-19 -- continuariam, apesar do impacto comercial imediato da medida, Fidelis Magalhães remeteu o assunto para mais tarde.

"Vamos deixar a situação evoluir e depois estudar um pacote de reabilitação e recuperação económica. Para já ainda não falamos disso", afirmou.

O texto da resolução, que Fidelis Magalhães enviou à Lusa, aplica a interdição a chegadas por via aérea, terrestre e marítima, "a todos os cidadãos estrangeiros que nas últimas quatro semanas tenham saído ou tenham estado em trânsito em países que a Organização Mundial de Saúde reconheça terem sido registados casos de infeção pelo COVID-19".

Excluídos ficam "cidadãos estrangeiros que tenham nascido em território timorense e que aqui residam habitualmente ou que sejam representantes legais de menores de nacionalidade timorense ou de menores nacionais de Estado terceiro, residentes legais em Timor-Leste sobre os quais exerçam poder paternal ou assegurem o seu sustento e educação".

Em casos "devidamente fundamentos" e "relacionados com a defesa do interesse nacional ou conveniência de serviço", as entradas podem ser autorizadas pelo primeiro-ministro, Taur Matan Ruak.

A resolução que se aplica a passageiros de cruzeiros, proíbe ainda todos os recursos humanos da Administração Direta e da Administração Indireta do Estado de viajarem em serviço ao estrangeiro.

No caso de transporte marítimo ou aéreo e liberação de mercadorias nos Portos ou Aeroportos, "os cidadãos estrangeiros, a cargo da transportadora e sob responsabilidade desta, apenas poderão permanecer na Zona Internacional" definida na lei.

No caso dos cidadãos timorenses que cheguem a Timor-Leste por via aérea, terrestre ou marítima "devem ficar em quarentena voluntária e informar as autoridades de saúde que se encontrem presentes nos postos de fronteira acerca do local em que se encontrarão isoladas".

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou mais de 189 mil pessoas, das quais mais de 7.800 morreram.

Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 81 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 146 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Os países mais afetados depois da China são a Itália, com 2.503 mortes para 31.506 casos, o Irão, com 988 mortes (16.169 casos), a Espanha, com 491 mortes (11.178 casos) e a França com 148 mortes (6.633 casos).

Face ao avanço da pandemia, vários países adotaram medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

 

ASP // SB

 Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Baixa taxa de vacinação contra a poliomielite entre adolescentes colocam risco de 'infecção virulenta' no Reino Unido

A baixa cobertura de vacinação contra a poliomielite entre os adolescentes arrisca o ressurgimento da infecção virulenta da poliomielite no Reino Unido, alertaram especialistas. O alerta vem depois de reportados dados que mostram que menos da metade dos jovens de 13 a 14 anos receberam a dose de reforço em certas regiões de Inglaterra no ano passado.

 

Escavações em Pompeia revelam restos de tartaruga grávida com dois mil anos

Uma tartaruga grávida, com dois mil anos, foi encontrada durante as escavações de uma área do Parque Arqueológico de Pompeia. Os restos do animal, com cerca de 14 centímetros, que carregava um ovo, estavam cobertos por cinzas vulcânicas provenientes da erupção do vesúvio em 79 d.c.. Os dois arquólogos que fizeram a descoberta dizem que a tartaruga terá morrido antes da erupção do Vesúvio que destruiu a cidade antiga.

Ilhas Diomedes: 3,8 km de distância e 21 horas de diferença horária

Já imaginou como seria se entre Ponte Luís I e a Casa da Música houvesse uma diferença horária de 21 horas?