Covid-19: Governo da Madeira alerta para notícias falsas que visam lançar pânico

| País
Porto Canal com Lusa

Funchal, Madeira, 15 mar 2020 (Lusa) -- O Governo da Madeira alertou para a divulgação de notícias falsas sobre o surto de Covid-19 na região que apenas pretendem "lançar o pânico entre a população" e admitiu agir judicialmente nestes casos.

Uma nota divulgada sábado na região pela vice-presidência do Executivo madeirense alerta para "a publicação de notícias falsas partilhadas nas redes sociais, que pretendem apenas aproveitar-se do atual momento para lançarem o pânico entre a população".

No mesmo documento, destaca-se que "a única informação oficial sobre o Covid-19 está a ser feita através dos canais próprios", nomeadamente a "autoridade de saúde regional", que é o Instituto de Saúde da Madeira.

No entender do Governo madeirense "qualquer outra proveniência com informação duvidosa, só poderá ser entendida como uma tentativa de lançar o pânico".

Considera-se que este tipo de informação falsa difundida "em nada ajuda para o clima de serenidade que se impõe neste momento para as famílias madeirenses e porto-santenses".

Por isso, "independentemente dos procedimentos, inclusive judiciais, que o Governo Regional possa desencadear", apelou à população do arquipélago que "esteja alerta a estas situações e a fazer fé apenas na informação oficial que é feita diariamente".

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, acompanhado por outros elementos do Executivo insular, tem dado uma conferência de imprensa diária para fazer o ponto da situação face à pandemia de Covid-19.

Também ao final da tarde, um responsável do Instituto de Saúde da Madeira (Iasaúde) tem apresentado todos os dias o relatório clínico dos casos suspeitos e resultados das análises efetuadas.

Até ao momento, dos 17 casos suspeitos, 15 deram negativos e dois aguardam o resultado das análises e, sábado, não havia qualquer caso oficialmente confirmado na Região Autónoma da Madeira.

O novo coronavírus responsável pela pandemia de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.700 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 151 mil pessoas, com casos registados em mais de 137 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 169 casos confirmados.

 

AMB // JMC

Lusa/fim

+ notícias: País

31 acusados, 261 crimes violentos. Desfecho do processo 'No Name Boys' adiado

A leitura do acórdão do julgamento de 31 elementos ligados à claque do Benfica 'No Name Boys' estava prevista para esta segunda-feira, depois do anúncio feito no final de março, pelo coletivo de juízes no Tribunal Judicial de Sintra, mas foi adiada para dezembro. Em causa estão vários ataques violentos perpetrados pela ala 'Casuals' da claque, entre os quais a a agressão a um adepto do Sporting CP, em maio de 2020, no Estoril, mas também o ataque "à pedrada" do autocarro da equipa do Benfica, na noite de 4 de junho, e o vandalismo na casa de Bruno Lage.

Taxas de retenção e abandono escolar sobem em todos os níveis de ensino, à exceção do 12.º ano

É a primeira vez em oito anos que as taxas de retenção e abandono escolar, sobem em todos os níveis de ensino, à exceção do 12º ano. Ao que apurou o Porto Canal, em 2020/21, a percentagem de alunos que não terminou o ano letivo voltou aos níveis antes da pandemia.

Bacias do Barlavento e Lima mantêm-se com quantidade de água abaixo da média

As bacias do Barlavento algarvio, com 13,3%, e do Lima, com 18,3%, eram as que tinham no final de junho a menor quantidade de água armazenada no continente, o que sucede desde o final do ano passado.