Info

Covid-19: China diz que 95% das grandes empresas fora do epicentro já operam

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Pequim, 13 mar 2020 (Lusa) - O vice-ministro da Indústria da China, Xin Guobin, disse hoje que cerca de 95% das grandes empresas do país localizadas fora da província de Hubei, epicentro da epidemia do novo coronavírus, já retomaram a atividade.

"A China está a tentar voltar ao trabalho depois de impor restrições apertadas ao transporte e mobilidade das pessoas como forma de conter a propagação do vírus", disse Xin, em conferência de imprensa, em Pequim.

As medidas, apesar de "incomuns", permitiram ao país "conter a epidemia de forma preliminar", segundo o vice-ministro. "Voltar ao trabalho, retomar a produção e a atividade comercial é essencial e está a ser feito de maneira coordenada", afirmou.

Fora de Hubei, a taxa de negócios que já retomaram atividade, entre as grandes e as pequenas e médias empresas é de 95% e 60%, respetivamente, segundo o responsável.

Embora tenha descrito o momento atual como "positivo", ele reconheceu que as empresas chinesas ainda enfrentam "escassez de fundos, de pessoal e de fornecimento".

"Em geral, a eficiência da operação da cadeia industrial é baixa", admitiu Xin, acrescentando que "a disseminação do vírus pelo mundo está a criar muitas incertezas quanto ao retorno ao trabalho na China".

"A China vai coordenar com outros países para promover o retorno à atividade", afirmou.

"Faremos todo o possível para minimizar o impacto da epidemia e garantir que o desempenho industrial se fixe no nível certo", acrescentou.

Apesar dos dados oficiais, a atividade económica na China está longe de voltar ao normal, com grande parte da população a trabalhar a partir de casa e muitos escritórios e instalações comerciais encerrados.

O Governo central vai ainda enviar pessoal para algumas regiões e províncias para "monitorizar" o progresso na retoma do trabalho e da produção, segundo a agência noticiosa oficial Xinhua.

A China anunciou na quinta-feira que o pico da epidemia no país foi atingido, mas ainda não suspendeu as rigorosas medidas de prevenção que mantêm grande parte da população em casa.

Até à meia-noite de quinta-feira (16:00 horas de quarta-feira, em Lisboa), o número de mortos na China continental, que exclui Macau e Hong Kong, subiu em 7, para 3.176. No total, o país soma 80.813 infetados.

No entanto, o país registou hoje apenas oito novos casos de infeção pelo Covid-19, o número mais baixo desde que iniciou a contagem diária, em janeiro, confirmando uma queda no número de novos infetados.

O surto de Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.900 mortos, entre mais de 131 mil pessoas infetadas numa centena de países e territórios.

JPI // FPA

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Pandemia já matou pelo menos 4,09 milhões de pessoas no mundo

A pandemia de covid-19 matou, até hoje, pelo menos 4.093.263 pessoas no mundo desde o final de dezembro de 2019, segundo um levantamento realizado pela agência de notícias francesa AFP com base em fontes oficiais.

Quatro portugueses detidos em Espanha por suposta violação de duas mulheres

Redação, 24 jul 2021 (Lusa) -- A polícia espanhola anunciou ter detido hoje quatro cidadãos portugueses por suposta violação múltipla e abusos sexuais a duas mulheres de 22 e 23 anos, numa pensão em Gijón, no norte do país.

Polícia moçambicana detém militares em ajuntamento a beberem álcool e armados

Maputo, 24 jul 2021 (Lusa) -- A polícia moçambicana deteve na sexta-feira militares que bebiam álcool armados e fardados na cidade de Pemba, norte do país, num aglomerado, à noite, violando as medidas de prevenção de covid-19, anunciaram hoje as autoridades.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

O efeito do observador - Centro de...