Guerra na Ucrânia - Clique aqui e veja os pontos essenciais
Info

Covid- 19: Diocese de Viseu suspende catequese e missas

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Viseu, 13 mar 2020 (Lusa) -- A Diocese de Viseu decidiu suspender imediatamente todas as atividades da catequese até à Páscoa e a celebração das eucaristias dominicais e feriais, entre segunda-feira e 31 de março, devido à doença Covid-19.

Em comunicado, o bispo de Viseu, António Luciano - que trabalhou como enfermeiro antes de iniciar a formação sacerdotal - refere que não quer "contribuir para qualquer tipo de alarmismo", mas apela "à responsabilidade social e eclesial", com a colocação em prática de medidas de prevenção.

Apesar da suspensão da catequese e das missas, o bispo recorda que "a vida cristã não se interrompe" e, por isso, pede aos pais que "continuem a acompanhar os seus filhos na caminhada catequética e que, nas famílias, se viva o domingo como momento de celebração e oração em ambiente familiar, fomentando a comunhão espiritual".

António Luciano pede também que "a celebração dos sacramentos do batismo e do matrimónio seja uma celebração digna e breve, com a família", e que "a celebração das exéquias seja igualmente uma celebração digna e breve, com a família, não havendo o rito do levantamento do féretro e, no acompanhamento ao cemitério, omita-se o cortejo fúnebre".

Em tempo de Quaresma, o prelado decidiu ainda que "as celebrações habituais do sacramento da reconciliação fiquem adiadas para tempo oportuno, salvaguardadas as devidas precauções e as situações de emergência e de pedido pessoal".

"A suspensão da visita aos doentes, não excluindo a prática da caridade cristã, valorizando as situações em que for solicitada a celebração do sacramento da unção dos doentes", e "a suspensão de todas as manifestações públicas de piedade popular", como procissões e vias sacras, são outras medidas tomadas.

No norte do distrito de Viseu, também a Diocese de Lamego tomou medidas, adiando as visitas pastorais "até que as condições sejam consideradas adequadas para tal" e as celebrações das confissões.

O bispo António Couto decidiu igualmente suspender as procissões e a catequese e "o Festival da Canção Jovem, da responsabilidade do Departamento Diocesano da Pastoral dos Jovens, foi adiado 'sine die'".

"E, obviamente, quem tiver sintomas gripais, tosse, febre, deverá evitar participar nas celebrações comunitárias", refere, acrescentando que, "diante do evoluir da situação, outras medidas poderão ser anunciadas".

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro de 2019, na China, e já provocou mais de 4.900 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 131 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 78 casos confirmados.

AMF // SSS

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Militar cercado em Azovstal partilha fotografias do interior dos abrigos. Veja as imagens aqui

Um militar ucraniano do regimento Azov colocou à disposição do público uma seleção de fotografias tiradas no interior da fábrica de aço Azovstal, último reduto da resistência ucraniana na cidade portuária de Mariupol.

Putin ameaça com ataques "relâmpago" em caso de intromissão estrangeira

O Presidente russo, Vladimir Putin, ameaçou hoje que responderá com um ataque "relâmpago" a qualquer ingerência estrangeira na Ucrânia, onde está há dois meses em curso uma guerra desencadeada pela invasão do exército russo.

Pelo menos nove civis mortos por bombardeamentos russos no leste e sul da Ucrânia

Pelo menos nove civis morreram hoje na sequência de bombardeamentos do exército russo no leste e sul da Ucrânia, anunciaram as autoridades locais. De acordo com informações do governador da região de Lugansk (leste da Ucrânia), Sergey Gadai, três civis morreram debaixo de escombros de um prédio atingido por um bombardeamento na cidade de Popasna, para onde tinham fugido a fim de, segundo a mesma fonte, "se proteger de mísseis russos".

Um outro bombardeamento, que atingiu a cidade de Kharkiv (também no leste), a segunda maior da Ucrânia, matou três pessoas e deixou sete feridas, duas delas com gravidade, anunciou o governador regional, Oleg Synegoubov, apelando aos moradores para terem "muito cuidado e, se possível, não saírem dos abrigos".

Outros dois civis foram mortos e seis ficaram feridos na região de Donetsk, segundo o governador, Pavlo Kyrylenko.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

Festivais - Soam as guitarras