Guerra na Ucrânia - Clique aqui e veja os pontos essenciais
Info

Covid-19: Instituto de Engenharia de Coimbra inicia "alternativas de ensino"

| País
Porto Canal com Lusa

Coimbra, 11 mar 2020 (Lusa) -- As aulas teóricas, teórico-práticas e tutoriais no Instituto Superior de Engenharia de Coimbra (ISEC) vão decorrer, no mesmo horário, via web, anunciou hoje o estabelecimento, cujas atividades letivas presenciais foram suspensas devido à epidemia do coronavírus.

O ISEC "comunicou hoje por e-mail aos seus estudantes medidas alternativas de ensino para compensar a suspensão [por um período de 15 dias] das atividades letivas presenciais", anunciada na terça-feira devido à epidemia do Covoid-19, afirma o Instituto numa nota enviada hoje à agência Lusa.

Serão implementadas "metodologias de ensino à distância, através de uma plataforma, com acesso através das credenciais desta escola de engenharia, tanto para docentes, como para estudantes", especifica o ISEC, que é um dos estabelecimentos que integra o Instituto Politécnico de Coimbra.

"Suspendemos as aulas presenciais para diminuir o risco de disseminação do coronavírus entre a comunidade do ISEC, mas estamos a organizarmo-nos para que as atividades letivas e de investigação sejam o menos afetadas possível durante estas duas semanas", afirma Mário Velindro, presidente do Instituto.

"As aulas teóricas, teórico-práticas e de orientação tutorial irão decorrer via web no horário letivo em vigor", esclarece o responsável, adiantando que "só as aulas de laboratório ficarão suspensas nestas duas semanas" e em relação às quais, "em breve, serão dadas indicações quanto à forma como estas irão ser compensadas".

Além do ISEC, também outro estabelecimento do Politécnico de Coimbra -- o Instituto Superior de Contabilidade e Administração (ISCAC)/Coimbra Business School -- decidiu na terça-feira suspender "todas as atividades letivas presenciais" por um período não inferior a duas semanas.

Também na segunda-feira, a Universidade de Coimbra anunciou a aplicação do seu plano de contingência, que envolve designadamente a suspensão de aulas presenciais, "com efeitos imediatos por um período de pelo menos 15 dias".

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro de 2019, na China, e já provocou mais de 4.000 mortos.

Cerca de 114 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países e mais de 63 mil recuperaram.

Em Portugal, o número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus que causa a doença Covid-19 subiu para 59, mais 18 do que os contabilizados na terça-feira, anunciou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o boletim sobre a situação epidemiológica em Portugal, divulgado hoje, há 471 casos suspeitos, dos quais 83 aguardam resultado laboratorial.

Segundo a DGS, há ainda 3.066 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

JEF (SIM) // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Infeção pelo vírus 'monkeypox' em Portugal pode ser um surto

Os casos de infeção pelo vírus 'monkeypox', avançados em primeira mão pelo Porto Canal, confirmados em Portugal podem constituir um surto, mas não está "para já" identificada qualquer ligação entre eles para além do local onde foram detetados, disse hoje a infeciologista Margarida Tavares.

EXCLUSIVO.

Vírus 'monkeypox' chega a Portugal. DGS confirma pelo menos cinco casos e 20 suspeitos

O vírus 'monkeypox', a varíola dos macacos, chegou a Portugal e já há pelo cinco casos confirmados. O Porto Canal sabe que os doentes são todos homens e a situação está ser acompanhada pelas autoridades de saúde para se perceber a ligação entre os casos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

Festivais - Soam as guitarras