Info

Dakar2020: Piloto holandês morre oito dias após queda na penúltima etapa

| Desporto
Porto Canal com Lusa

Redação, 24 jan 2020 (Lusa) - O piloto holandês Edwin Straver morreu hoje no hospital, oito dias depois de ter sofrido um acidente na 11.ª etapa do Rali Dakar de todo-o-terreno, entre Shubaytah e Qiddiya, na Arábia Saudita, informou hoje a organização.

Straver, de 48 anos, foi o segundo piloto a morrer no primeiro Dakar na Arábia Saudita, depois de o português Paulo Gonçalves ter falecido após uma queda na sétima etapa.

O piloto português Mário Patrão (KTM) foi o primeiro a parar e a chamar ajuda para auxiliar Edwin Straver, que tinha vencido a categoria Original by Motul em 2019, para amadores.

O 'motard' holandês foi encontrado inanimado ao quilómetro 120 dos 379 previstos e esteve em paragem cardíaca durante dez minutos antes de ser reanimado pelos médicos da prova, que, entretanto, chegaram ao local.

O piloto holandês foi transportado de helicóptero para o hospital, onde lhe foi detetada uma vértebra partida.

"Todas as pessoas associadas ao Dakar expressam as mais sinceras condolências à família e amigos de Edwin", pode ler-se numa publicação da organização da prova na rede social Twitter.

NFO (AGYR) // AMG

Lusa/Fim

+ notícias: Desporto

Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto não tem divulgado todas as decisões condenatórias conforme prevê a lei

A Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto não tem divulgado todas as decisões condenatórias conforme prevê a lei. O organismo responsabiliza a Comissão Nacional de proteção de dados, que contactada pelo Porto Canal diz que não existe qualquer troca de informações entre as entidades.

Conselho de Disciplina abre processo disciplinar ao Vitória de Guimarães

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou hoje a abertura de um processo disciplinar ao Vitória de Guimarães, devido a insultos racistas ao futebolista maliano do FC Porto Moussa Marega.

Insultos racistas: lei pode punir clubes até três jogos à porta fechada e multas até 10 mil euros

No seguimento do caso Marega, que foi vítima de insultos racistas durante o jogo Vitória SC vs FC Porto, em Guimarães, a lei portuguesa prevê condenações que podem chegar até três jogos à porta fechada e multas até 10 mil euros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.