Info

Judoca Telma Monteiro termina em quinto no Grande Prémio de Telavive

| Desporto
Porto Canal com Lusa

Telavive, Israel, 23 jan 2020 (Lusa) -- A judoca portuguesa Telma Monteiro foi hoje quinta classificada nos -57 kg do Grande Prémio de Telavive, ao perder com a kosovar Nora Gjakova, por waza-ari.

Telma Monteiro acabou por falhar o bronze, num momento em que segue em 12.º no 'ranking' olímpico, com o objetivo de se apurar para Tóquio2020 e marcar presença nos quintos Jogos Olímpicos da sua carreira.

A judoca, de 34 anos, esteve consecutivamente em Atenas2004, Pequim2008, Londres2012 e Rio de Janeiro2016, onde conquistou a medaha de bronze nos -57 kg, a segunda para Portugal na história do judo.

Em Telavive, a judoca efetuou cinco combates, com triunfos nos três primeiros, frente à angolana Diassonema Mucungui (62.ª do 'ranking' olímpico), à cazaque Anna Borowska (35.ª) e à polaca Anna Borowska (20.ª), que lhe garantiram um lugar nas meias-finais.

Nas 'meias', Telma perdeu com a eslovena Kaja Kajzer (22.ª), com quem nunca tinha lutado, sendo derrotada no 'ponto de ouro', aos 1.30 minutos do prolongamento, por 'waza-ari' e quando já tinha dois castigos.

Na consolação pelo bronze, a judoca portuguesa mais medalhada de sempre encontrou Gjakova (7.ª na qualificação olímpica e 5.ª no 'ranking' mundial) pela sexta vez, num balanço claramente desfavorável a Telma, com a kosovar a ter vitórias nos derradeiros quatro confrontos, o último dos quais nas meias-finais dos Jogos Europeus em Minsk, em junho do último ano.

Hoje, o combate fez-se maioritariamente no solo, mas, a 1.44 minutos, a kosovar conseguiu um ataque e projeção parcial de Telma, pontuando para 'waza-ari', com uma vantagem que manteve até final.

De manhã, Rodrigo Lopes e João Crisóstomo competiram nos -60 kg e -66 kg, respetivamente, com ambos a caírem ao segundo combate.

Na sexta-feira, a seleção portuguesa terá em ação Jorge Fernandes (-73 kg) e Anri Egutidze (-81 kg), e no sábado estarão no 'tatami' Patrícia Sampaio (-78 kg) e Rochele Nunes (+78 kg).

A judoca Yahima Ramirez (-78 kg) chegou a ter a sua presença 'anunciada' no site oficial da Federação Internacional de Judo, mas acabou por não estar em Telavive, esclarecendo que estaria ausente por motivos que a ultrapassavam.

"Infelizmente, por motivos que me ultrapassam, não estarei presente em dito evento", escreveu a judoca na sua conta no Facebook.

Em declarações ao Judo Inside, Yahima disse que a Federação, através do seu presidente [Jorge Fernandes], não quis que participasse, apesar da vontade dela em prosseguir a luta por uma qualificação olímpica, num 'ranking' em que é 35.ª e Patrícia Sampaio, na mesma categoria, 12.ª.

RPM // VR

Lusa/Fim

+ notícias: Desporto

Procuradoria Geral da República já andava 'em cima' da claque do Vitória Sport Clube

A Procuradoria Geral da República já tinha sobre vigia a claque do Vitória Sport Clube. No início de janeiro o Porto Canal acompanhou, em exclusivo, o trabalho da equipa de magistrados num jogo frente ao SL Benfica.

Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto não tem divulgado todas as decisões condenatórias conforme prevê a lei

A Autoridade para a Prevenção e o Combate à Violência no Desporto não tem divulgado todas as decisões condenatórias conforme prevê a lei. O organismo responsabiliza a Comissão Nacional de proteção de dados, que contactada pelo Porto Canal diz que não existe qualquer troca de informações entre as entidades.

Conselho de Disciplina abre processo disciplinar ao Vitória de Guimarães

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou hoje a abertura de um processo disciplinar ao Vitória de Guimarães, devido a insultos racistas ao futebolista maliano do FC Porto Moussa Marega.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.