Info

Único vereador do PSD na Câmara da Lousã emigra por razões laborais

| País
Fonte: Agência Lusa

Lousã, 18 mar (Lusa) - O social-democrata Daniel Rodrigues, único vereador da oposição na Câmara da Lousã, vai abandonar o cargo temporariamente e emigrar para França, disse hoje o próprio à agência Lusa.

Na próxima reunião do executivo, no início de abril, o lugar do PSD na Câmara da Lousã, de maioria socialista, já será ocupado por Joaquim Lourenço, segundo da lista da coligação "Lousã Mais Forte" (PSD/CDS).

Sem fazer outros comentários, Daniel Rodrigues, licenciado em Direito, explicou que obteve "um contrato de trabalho", em França, e que numa primeira fase decidiu suspender o mandato por 90 dias.

Ex-líder do partido no concelho e presidente do Conselho Diretivo dos Baldios da Lousã, Lourenço será o novo vereador do PSD, num executivo em que o PS detém seis dos sete mandatos, sob a presidência de Luís Antunes.

"Irei fazer o meu melhor. Vou fazer oposição, defender rigor e que as coisas sejam claras" na gestão municipal, disse à Lusa.

Na sequência das últimas autárquicas, em que o PSD, apesar de coligado com o CDS, obteve o pior resultado eleitoral de sempre no concelho, demitiu-se da liderança da Comissão Política Concelhia do Partido Social-Democrata.

Entretanto, o substituto de Daniel Rodrigues na Câmara da Lousã optou por não se pronunciar, para já, sobre a anunciada exploração de caulinos em duas zonas do município da Lousã.

"Vou ter de analisar e depois, já em funções, tomarei posição", adiantou Joaquim Lourenço.

CSS // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

Mais 927 casos de Covid-19 e mais três mortes nas últimas 24h em Portugal

Portugal regista hoje mais 927 casos confirmados de infeção com o coronavírus SARS-CoV-2, três mortes associadas à covid-19 e nova descida nos internamentos em enfermaria e nos cuidados intensivos, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Fenprof e FNE convocam greve nacional de professores para 05 de novembro

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) e a Federação Nacional da Educação (FNE) anunciaram hoje que vão convocar uma greve nacional de professores para o dia 05 de novembro, uma semana antes da greve nacional da função pública.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.