Info

Moçambique: Marcelo remete para final do ano tema de eventual recandidatura

| Política
Porto Canal com Lusa

Maputo, 17 jan 2020 (Lusa) - O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, remeteu para o final do ano o tema de uma eventual recandidatura ao cargo, ao falar hoje, quase no final de uma visita a Moçambique, onde já tinha respondido dizendo estar a "recarregar baterias".

"Se quero atingir aquilo que aparentemente quero atingir, como sabe, isso é uma matéria a ser tratada em Portugal e no final do ano, não propriamente no começo", disse, ao ser questionado pelos jornalistas.

Na terça-feira, à saída de um encontro com Filipe Nyusi, Presidente moçambicano, que tomou posse na quarta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa disse hoje estar a "carregar baterias em Moçambique".

"Pode ser que isso ajude em termos também de Portugal", respondeu, acrescentando: "Quem está para tomar posse é o Presidente moçambicano. Vamos deixar cada coisa para seu momento".

Marcelo Rebelo de Sousa cumpre o primeiro mandato como Presidente da República, que termina em 2021.

Hoje, o chefe de Estado português aproveitou para fazer uma "homenagem aos antecessores", porque "todos trabalharam para o reforço das relações entre Portugal e Moçambique, desde o início da democracia e ininterruptamente".

"É verdade que há tonalidades emocionais que têm a ver com a biografia de cada um, quem tem biografia mais próxima de Moçambique, sente com maior intensidade emocional aquilo que significa esse reforço de relações", concluiu, numa alusão aos seus laços com o país.

LFO // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Pedro Nuno Santos diz que é tempo de apostar na ferrovia

O Ministro das Infraestruturas aproveitou o primeiro Conselho de Ministros em Bragança para ir a Macedo de Cavaleiros anunciar um projetos de residências de baixo custo para os estudantes do Instituto Politécnico de Bragança. Em pleno interior, Pedro Nuno santos diz que é tempo de o país voltar a apostar na ferrovia.

Peticionários pedem na Assembleia da República suspensão do prolongamento do quebra-mar do Porto de Leixões

Peticionários pela suspensão do prolongamento do quebra-mar do Porto de Leixões, em Matosinhos, foram hoje ouvidos no parlamento, onde defenderam a suspensão e uma reavaliação do projeto.

Líder da Fenprof tenta invadir Conselho de Ministros depois de Costa evitar manifestantes

O secretário-geral da Fenprof tentou hoje invadir o Cineteatro de Bragança onde decorria o 'briefing' do Conselho de Ministros descentralizado, depois de o primeiro-ministro ter abandonado o edifício pelas traseiras, evitando um gripo de manifestantes.

Atualizado 28-02-2020 12:44

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.