Info

Prosseguem buscas em terra e no mar por homem desaparecido em Viana do Castelo

Prosseguem buscas em terra e no mar por homem desaparecido em Viana do Castelo
| Norte
Porto Canal com lusa.pt

As buscas para encontrar um homem que desapareceu no sábado, enquanto pescava ao largo de Viana do Castelo, foram retomadas hoje em terra e no mar, até às 12 milhas, entre Castelo de Neiva e Caminha, indicou a capitania.

Contactado pela agência Lusa, o comandante da capitania de Viana do Castelo, Sameiro Matias, adiantou que em terra, nas praias do concelho de Viana do Castelo, estão envolvidos nas buscas cerca de 70 operacionais.

No mar, as buscas pelo homem de 64 anos, que desapareceu no sábado quando pescava numa embarcação de recreio, está a ser feita com o auxílio da corveta "João Roby", do Salva Vidas "Atento" e de lanchas da Polícia Marítima (PM) de Viana do Castelo e Caminha, na sua área de jurisdição.

"Hoje temos no mar muitas embarcações de pesca e de recreio que podem dar uma ajuda importante nas operações de busca", destacou Sameiro Matias.

O homem, que desapareceu no sábado a três milhas a oeste de Viana do Castelo, "terá caído à água".

O alerta para o desaparecimento do sexagenário foi dado pela mulher, cerca das 16:10, após ter tentado contactar o marido para o telemóvel, mas sem sucesso.

Nesse dia, viria a ser encontrado o barco de recreio onde o homem estaria a fazer pesca desportiva e, no seu interior, as autoridades encontraram os telemóveis e outros pertencentes.

+ notícias: Norte

Novo despiste de camião na A3 a 10km do acidente desta manhã

Um camião despistou-se, ao início da tarde desta segunda-feira, na A3, em Santo Tirso junto da saída de Famalicão a 10km do acidente que ocorreu esta manhã, apurou o Porto Canal.

Atualizado 17-02-2020 13:30

Norte do país foi a última região a receber material do INEM e estava danificado

Há falhas nos equipamentos de proteção contra o coronavírus que são distribuídos pelo INEM. A região do Norte foi a última a receber material e a que detetou mais problemas. O sindicato acusa o instituto de estar a pôr em risco as vidas dos profissionais e dos cidadãos.

Escola Básica de Braga está a funcionar sem o mínimo de assistentes operacionais

Grande parte dos assistentes operacionais da Escola Básica do Bairro da Alegria, em Braga, estão de baixa médica e a situação está a preocupar os pais que temem pela segurança das crianças. Neste momento há três operacionais quando no mínimo deviam ser cinco.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.