Info

Sete filmes de produção portuguesa no festival do Rio de Janeiro

| País
Porto Canal com Lusa

Rio de Janeiro, Brasil, 09 dez 2019 (Lusa) - Sete filmes de produção portuguesa, entre os quais "Vitalina Varela", de Pedro Costa, "Technoboss", de João Nicolau, e "Frankie", de Ira Sachs, estão no Festival do Rio, que começa hoje no Rio de Janeiro.

"Todos sabemos da importância da cultura em nosso país. E, não por acaso, lutamos tanto pela realização desta edição", refere a organização do festival, na página oficial.

Até ao dia 19, serão mostrados alguns dos filmes, entre produções brasileiras e estrangeiras. Estão programados sete filmes portugueses e de coprodução internacional, incluindo "No quarto da Vanda" e "Vitalina Varela", ambos de Pedro Costa.

Na secção "Expetativa 2019" foram incluídos "Alva", de Ico Costa, e "Campo", documentário de Tiago Hespanha, enquanto "O filme do Bruno Aleixo", de João Moreira e Pedro Santo - que se estreia em Portugal em janeiro - será exibido na secção "Midnight".

No "Panorama do Cinema Mundial" serão mostrados "Technoboss", de João Nicolau, e "Frankie", filme do realizador norte-americano Ira Sachs, rodado em Portugal, com Isabelle Huppert.

Da programação geral, destaque para outras obras que têm sido exibidas em festivais internacionais, como "O traidor", de Marco Bellocchio, "Jojo Rabbit", de Taika Waititi, "Judy", de Rupert Goold, e "Os mortos não morrem", de Jim Jarmusch.

O Festival do Rio, a cumprir a 21.ª edição, estará repartido por mais de uma dezena de espaços culturais da cidade, entre os quais o Instituto Moreira Salles, a Reserva Cultural Niterói e a Cinemateca do Museu de Arte Moderna.

SS // MAG

Lusa/fim

+ notícias: País

Governo disponibiliza 11 milhões de euros para apoiar agricultores afetados pelas depressões Elsa e Fabien

O governo vai disponibilizar 11 milhões de euros para apoiar os agricultores que foram mais afetados pelos efeitos das depressões Elsa e Fabien.

Juiz Neto de Moura muda de nome profissional após acórdão polémico de violência doméstica

O juiz do Tribunal da Relação do Porto, Neto de Moura, mudou de nome profissional para não ser estigmatizado com o polémico acordão em que citou a bíblia para justificar violência doméstica.

Policía Judiciária suspeita que Rui Pinto é o denunciante dos 'Luanda Leaks'

A Polícia Judiciária suspeita que Rui Pinto seja o denunciante doa 'Luanda Leaks'. A notícia é avançada na edição deste sábado do jornal Público que dá conta da coincidência entre os ficheiros encontrados na posse do português e os documentos na origem da investigação ao escândalo de corrupção em África.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.