Info

PJ deteve dois suspeitos do crime de tráfico de pessoas em Vila Real

PJ deteve dois suspeitos do crime de tráfico de pessoas em Vila Real
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Polícia Judiciária (PJ) deteve dois comerciantes "fortemente indiciados" pela prática do crime de tráfico de pessoas, em Vila Real, e de manterem um homem de 36 anos a "viver em condições desumanas", anunciou hoje aquela força policial.

A polícia referiu que os detidos, durante os "dois últimos anos" e "mediante ameaças", mantiveram a vítima "a viver em condições desumanas e apropriaram-se das retribuições referentes ao seu trabalho na agricultura, nomeadamente nas vindimas, poda e apanha da castanha, que lhes foram pagas diretamente pelos vários empregadores".

Segundo disse a PJ, em comunicado, os arguidos são um homem e uma mulher com idades compreendidas entre os 46 anos e os 50 anos.

A detenção foi efetuada pela Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real e os comerciantes vão ser presentes a interrogatório judicial para aplicação de eventuais medidas de coação.

A PJ remeteu para a tarde de hoje mais informações sobre o caso.

+ notícias: Norte

Conselho de Ministros autoriza verba para retirada dos resíduos de S. Pedro da Cova

A despesa para a remoção das toneladas de resíduos industriais perigosos depositadas em São Pedro da Cova, concelho de Gondomar, foi hoje autorizada pelo Conselho de Ministros.

Trabalhador soterrado após queda em obra no Porto

Um trabalhador ficou hoje soterrado numa obra na Avenida da Boavista, no Porto, estando "consciente e a ser assistido no local", disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto.

Encapuzados roubam malas com dinheiro em assalto à mão armada

Dois encapuzados armados assaltaram na quarta-feira duas pessoas na Rua Professor Camilo Oliveira, em Gondomar, levando duas malas com dinheiro antes de se porem em fuga com um terceiro cúmplice, informou hoje a PSP do Porto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.