ESPECIAL CANDIDATURAS
CLIQUE AQUI PARA VER MAIS
Projeto Parceria
Porto Canal
Info

Assalto deixa escola básica de Vila do Conde sem equipamentos informáticos

Assalto deixa escola básica de Vila do Conde sem equipamentos informáticos
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Escola Básica de Bento de Freitas, em Vila do Conde, foi hoje de madrugada assaltada, tendo sido levados equipamentos informáticos, informou à agência Lusa o presidente do Agrupamento de Escolas Frei João.

António Ventura Pinto confirmou que "ainda está a ser feita uma avaliação ao material em falta, depois das perícias policiais, mas que já há confirmação da ausência de equipamentos informáticos".

O assalto terá acontecido durante madrugada, tendo os seus autores evitado o sistema de videovigilância e forçado a entrada no edifício, levando os equipamentos nas salas de aula.

O responsável lembrou que "a Escola Básica Bento de Freitas era, até hoje, a única do agrupamento que ainda não tinha sido assaltada", vincando que nos outros incidentes "o alvo dos ladrões foi sempre computadores, monitores e televisores".

"Além do prejuízo de ficar sem este material, que é importante para as atividades escolares, há também o problema do vandalismo causado por estes assaltos, que causam danos materiais significativos", disse.

António Ventura Pinto lamentou que "não possa haver uma vigilância policial mais efetiva juntos às escolas no período noturno", mas disse compreender "que as forças da autoridade, tal com as escolas, também se debatem com o problema de falta de pessoal".

"Teremos de recorrer a sistemas de vigilância mais avançados para evitar este tipo de situação que causa sempre prejuízos significativos para o agrupamento", disse o responsável.

A Polícia Judiciária foi chamada ao local para dar início à investigação, tendo a atividade escolar sofrido algumas perturbações.

+ notícias: Norte

Três pessoas foram identificadas por desobediência e propagação de Covid-19 em Vila do Conde

Duas mulheres e um homem foram identificados pela GNR por desobediência e propagação de doença, no caso o novo coronavirus, nos dias 10 e 11 de agosto, em Vila Do Conde, por não respeitarem a medida de confinamento obrigatório que lhes foi decretada pela autoridade de saúde pública, no concelho de Vila do Conde.

 

Presumível autora do incêndio florestal na Peneda-Gerês detida pela Polícia Judiciária

Uma mulher com 57 anos foi detida pela Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Braga, com a colaboração do Grupo de Trabalho do Norte de Redução das Ignições Florestais e da GNR, na manhã desta terça-feira, por estar indiciada pela prática de um crime de incêndio florestal no Parque Nacional da Peneda-Gerês que teve inícoo no dia 4 de agosto de 2020, apurou o Porto Canal junto das autoridades.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.