Info

Primeira Pedra põe em cena "Loucos por Amor" de Sam Shepard em Gaia

| Norte
Porto Canal com Lusa

Vila Nova de Gaia, Porto, 16 out 2019 (Lusa) -- A companhia Primeira Pedra coloca em cena, de quinta-feira a domingo, a peça "Loucos por Amor", do norte-americano Sam Shepard, no Armazém 22, em Vila Nova de Gaia, naquele que é o segundo espetáculo desta estrutura.

"Loucos por amor" adapta em Gaia o texto que Shepard veio, depois, a fazer também no cinema, num filme de 1985 que contou com o dramaturgo como Eddie e Kim Basinger como May.

A encenação de Pedro Miguel Dias afasta-se do filme, revelou o encenador à Lusa, mas o trio que compõe com Inês Cardoso e Ricardo Ribeiro, os outros fundadores da companhia e que sobem aqui a palco, apresentam o drama da "sombra de um passado".

"Há um quarto de um motel onde esta história se passa, há um encontro entre Eddie e May, e trazem com eles a sombra de um passado, representada pelo velho, que mais tarde se saberá que é o pai de ambos. Aparece também Martin, o novo namorado da May, que procura um novo futuro" e fugir do passado atribulado, revelou Pedro Miguel Dias.

Finalista do Prémio Pulitzer, em 1983, quando foi escrita, a peça "Loucos por amor" coloca em cena os dois amantes, os 'loucos' do título, numa escalada de tensão e "violência física e psicológica", ao longo de uma hora e 15 minutos.

O plano da Primeira Pedra é continuar a trabalhar a questão das "relações amorosas e comunicação", pelo prisma de um "amante", nos próximos anos, com três monólogos e três espetáculos, dois deles já trabalhados.

A primeira peça da companhia fundada em 2018, o monólogo "Diário de Um Louco", a partir de um texto de Gogol, foi apresentada no ano passado, na sala de bolso da Assédio Teatro, no Porto, e será retomada no final do mês, em Macau, na 11.ª Semana Cultural da China e Países de Língua Portuguesa.

Ator e dramaturgo, Sam Shepard (1943-2017) ficou conhecido sobretudo pela peça "Buried Child", vencedora do Pulitzer de drama em 1979, e pelo argumento de "Paris, Texas", o filme de Wim Wenders, vencedor da Palma de Ouro, em 1984, numa carreira em que foi nomeado para um Óscar de Melhor Ator Secundário por "The Right Stuff" ("Os Eleitos"), de Philip Kaufman (1983).

Desde os primeiros textos dramatúrgicos, em 1964, Sam Shepard escreveu cerca de 50 peças de teatro, entre as quais se destacam igualmente "Curse of the Starving Glass" e "True West".

É autor de outras obras igualmente aclamadas, como "Lua Falcão" e "Crónicas Americanas" e "A Lie of the Mind". É também autor do argumento de "Deserto de Almas", de Michelangelo Antonioni.

"Paris, Texas" deu-lhe uma nomeação para o prémio de melhor argumento da academia britânica de cinema e televisão (Bafta).

Como ator, entrou em mais de 60 filmes, como "Steel Magnolias", de Herbert Ross, "Baby boom", de Charles Shyer, "Country", de Richard Pearce, "Crimes do Coração", de Bruce Beresford, e "Frances", de Graeme Clifford.

Nascido em 05 de novembro de 1943, em Fort Sheridan, Illinois, começou a escrever poesia e a representar ainda na adolescência. Mais tarde, quando estudava para ser veterinário, decidiu juntar-se a um grupo de teatro, rumando depois a Nova Iorque.

"Cowboys", "The Rock Garden" e "La Turista", uma alegoria sobre a Guerra no Vietname, foram as primeiras peças de teatro que escreveu, na década de 1960.

Nos anos seguintes receberia vários prémios Obie, de teatro, por diversos textos dramatúrgicos.

Tocou bateria e guitarra no grupo rock Holy Modal Rounders, viveu com Patti Smith e Jessica Lange, numa parceria de quase trinta anos, e chegou fazer parte, na década de 1970, da digressão "Rolling Thunder Revue", de Bob Dylan.

Em Portugal tem publicados vários títulos, entre os quais "Loucos por amor", "Crónicas Americanas", "Lua Falcão" e "O Grande Sonho do Paraíso".

"Loucos por amor" será apresentado no Armazém 22, em Vila Nova de Gaia, pelas 21:00 de quinta e sexta-feira, pelas 19:00 de sábado e pelas 17:00 de domingo.

SIF (SS) // MAG

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Homem disparou sobre montra de loja desativada em Famalicão

Um homem alvejou hoje a montra de uma loja em Joane, Vila Nova de Famalicão, que está fechada há alguns meses, disse à Lusa fonte policial.

Árvore de grande porte cai na Senhora da Hora, Matosinhos, e provoca danos em cinco veículos

Uma árvore de grande porte caiu, esta quinta-feira, devido ao mau tempo e provocou danos em quatro veículos ligeiros e um pesado na rua João Fernandes, na Senhora da Hora, Matosinhos, apurou o Porto Canal com fonte do CDOS do Porto.

(em atualização)

Avenida D. Carlos I no Porto cortada até sexta-feira

A Avenida D. Carlos I, na Foz do Douro, no Porto, está cortada pelo menos até sexta-feira devido às previsões de agitação marítima forte, indicou hoje a Câmara do Porto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.