Info

Avião da Angola Airlines desgovernado derruba poste no Aeroporto do Porto

| Norte
Porto Canal

Um avião da TAAG Linhas Aéreas de Angola, ou Angola Airlines, estava a ser rebocado, neste sábado de manhã, no Aeroporto Sá Carneiro, no Porto, e acabou desgovernado acabando por derrubar um poste de iluminação nas imediações da pista de aterragem, apurou o Porto Canal em exclusivo.

Atualizado 12-10-2019 17:47

Ao que o Porto Canal apurou o avião não transportava nenhum passageiro e não provocou nenhum ferido. Esta manobra com os aviões da TAAG é normal no aeroporto Sá Carneiro devido aos passageiros não-Schengen, que desembarcam num lado do aeroporto e depois este é rebocado, todos os dias, para o outro lado da pista para ficar estacionado, num processo lento e com a pista em uso.

A ANA confirma "a ocorrência com o avião da TAAG" e remeteu os motivos do incidente para o "inquérito que está a ser realizado junto da companhia aérea e da sua empresa de assistência". A ANA avança também que o "incidente não teve consequências e a operação está a correr com normalidade".

Veja as imagens do incidente.

As imagens partilhadas nas redes sociais demonstram a proximidade em que o avião da transportadora angolana ficou de um outro avião ali parado, e o muro que impediu esse embate. Estas mesmas imagens contrariam uma primeira resposta da ANA sobre o incidente de que o avião se teria soltado dos calços que o impediam de mover, visto que estava engatado o cabo do reboque.

Porto Canal

Porto Canal

Porto Canal

Porto Canal

Porto Canal

+ notícias: Norte

Estudante da CESPU infetada com Covid-19 leva quarenta alunos a ficar em quarentena

Uma aluna da CESPU, em Gandra, Paredes, testou positivo ao novo coronavirus e levou a que 40 estudantes que tiveram em contacto indiretamente estejam em quarentena.

Incendio em Famalicão consumiu parte de fábrica, dois camiões e está em fase de rescaldo

Um incêndio industrial em Ribeirão, no concelho de Famalicão, distrito de Braga, consumiu este domingo parte de uma unidade fabril e dois camiões que estavam no exterior da fábrica, e está em “fase de rescaldo”, apurou o Porto Canal no local.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.