Info

Fenprof termina congresso com garantias de luta e crítica a Marcelo Rebelo de Sousa

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 15 jun 2019 (Lusa) -- O 13.º congresso da Fenprof terminou hoje com a garantia de luta pela contagem integral do tempo de serviço dos professores e críticas a Marcelo Rebelo de Sousa, que "não é o Presidente de todos os portugueses".

Mário Nogueira, hoje reeleito secretário-geral da Federação Nacional dos Professores com 97,35% dos votos e que encerrou o congresso, em Lisboa, com a promessa de que os próximos desafios serão de luta pelos direitos dos professores e o rejuvenescimento da profissão, disse que os docentes não irão abdicar do tempo de serviço congelado e referiu-se a declarações do Presidente da República como "uma vergonha".

Os professores reivindicam a contagem de nove anos, quatro meses e dois dias (9.4.2) de tempo de serviço congelado e alguns docentes confrontaram o chefe de Estado com a questão, em Portalegre na semana passada, tendo Marcelo Rebelo de Sousa ironizado com os números.

Hoje, no final do congresso, Mário Nogueira disse aos professores que a Fenprof tinha convidado o Presidente da República, que num primeiro momento respondeu que oportunamente responderia.

Mas, depois, acrescentou Mário Nogueira, "a última coisa que o ouvimos dizer em Portalegre, há dias, foi que 9.4.2 para número de telefone ainda faltavam alguns dígitos.

"Este Presidente não é Presidente de todos os portugueses. É uma vergonha o que ele disse sobre os professores e que isso fique registado", salientou.

No discurso de encerramento, Mário Nogueira falou das conquistas recentes da classe, mas também deixou duras críticas ao Governo socialista. Na apresentação dos convidados, a representação do BE foi a mais aplaudida, enquanto a do PS foi assobiada pelos professores.

FP // VAM

Lusa/fim

+ notícias: País

Ministro da Educação considera que as Pousadas de Juventude têm sido resposta à falta de residências de estudantes

O ministro da Educação considera que as Pousadas de Juventude têm sido uma resposta constante à falta de residências estudantis em algumas zonas do país e que são um "instrumento de política pública determinante" para a mobilidade juvenil.

Marta Temido reconhece dificuldades no orçamento do Serviço Nacional de Saúde

A ministra da Saúde reconheceu esta sexta-feira as dificuldades no orçamento do Serviço Nacional de Saúde no seguimento do relatório do Conselho de Finanças Públicas.

Santa Maria da Feira volta a receber a magia do natal com o parque Perlim

A magia do Perlim chegou para mais um natal e trouxe até Santa Maria da Feira famílias portuguesas e espanholas. Esta edição do maior parque temático de natal do país vai estar aberto até ao início do próximo ano.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.