Número de funcionários públicos reduz 2.500 no primeiro trimestre

Número de funcionários públicos reduz 2.500 no primeiro trimestre
| Política
Porto Canal

O número de funcionários públicos no final do primeiro de março era de 581.253, menos 2.559 do que no final de 2012 e menos 30.548 do que um ano antes, de acordo com a síntese estatística do emprego público.De acordo com os dados hoje divulgados pela Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP), no primeiro trimestre, o emprego no setor das administrações públicas decresceu 0,4% em relação ao final de 2012, e diminuiu 5% face a 2011.

A redução do número de trabalhadores em termos absolutos foi mais acentuada na Administração Central do Estado, que concentra 74,7% do universo de funcionários públicos, com a saída de 2.188 trabalhadores no primeiro trimestre.

Em termos relativos, o destaque na Administração Regional e Local vai para a Região Autónoma da Madeira, com uma redução do número de funcionários de 0,7% face ao final de 2012, com a saída de 126 trabalhadores.

Segundo a síntese estatística do emprego público, o saldo negativo de 2.513 postos de trabalho no setor das administrações públicas, em termos consolidados, deveu-se a um maior número de trabalhadores que saíra, definitivamente (6.919) em relação aos novos recrutamentos (4.449).

No final do primeiro trimestre, o emprego na administração pública representava 10,8% da população ativa e 13,1% da população empregada.

Já o número de trabalhadores em situação de mobilidade especial por ministério manteve-se praticamente inalterado no final do primeiro trimestre deste ano, contabilizando 1.114 funcionários, mais seis do que em relação ao final de 2012.

A publicação trimestral da Síntese Estatística do Emprego Público traduz um compromisso do Governo assumido no Programa de Assistência Económica e Financeira, no âmbito do qual o executivo se comprometeu a reduzir em 2% ao ano o número de efetivos entre 2012 e 2014.

+ notícias: Política

Manuel Pizarro renuncia cargo da empresa da qual era sócio-gerente

O ministro da Saúde, Manuel Pizarro, renunciou o cargo da empresa na área da saúde da qual era sócio-gerente. Segundo avança a 'SIC Notícias', o gabinete do atual ministro da Saúde adiantou que a "empresa em causa irá dar continuidade ao processo de dissolução".

CNE diz que propaganda política é “livre” e vê possível crime da Câmara de Lisboa

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) considera que a atividade de propaganda política é “livre” em locais públicos e que a retirada de ‘outdoors’ em Lisboa por parte da Câmara Municipal pode constituir crime.

Marcelo anuncia próxima reunião do Grupo de Arraiolos para 05 e 06 de outubro no Porto

O Presidente da República anunciou esta quinta-feira que a 18.ª reunião do Grupo de Arraiolos, que junta anualmente chefes de Estado não executivos da União Europeia, se irá realizar em 05 e 06 de outubro do próximo ano, no Porto.