Info

Feridos em pedreira de Marco de Canaveses manuseavam explosivos

Feridos em pedreira de Marco de Canaveses manuseavam explosivos
| Norte
Porto Canal com Lusa

Os dois homens que hoje ficaram feridos com gravidade numa pedreira em Marco de Canaveses manuseavam explosivos quando ocorreu o acidente, disse à Lusa fonte dos bombeiros.

Apesar da gravidade das queimaduras sofridas na face e nas vias respiratórias, as duas vítimas, ambas residentes em Penafiel, não deverão correr perigo de vida, de acordo com o comandante Sérgio Silva.

Um dos feridos foi transferido de helicóptero para um hospital de Coimbra e o segundo foi encaminhado para a mesma unidade, mas de ambulância, devido a alegados problemas técnicos observados na segunda aeronave destacada para a ocorrência, acrescentou.

Após o acidente, ocorrido pouco depois das 09:00, as duas vítimas foram assistidas no local por meios médicos das viaturas de emergência dos hospitais do Vale do Sousa, de Penafiel, e de São João, do Porto, apoiados pelos bombeiros de Marco de Canaveses.

Segundo a proteção civil municipal, já foram iniciadas pelas autoridades competentes as investigações às circunstâncias da explosão de pólvora na pedreira Fernando Almeida & Filhos, localizada em Alpendurada, no sul do concelho de Marco de Canaveses, no distrito do Porto.

+ notícias: Norte

Jovem que viajava na TAP com suspeita de coronavírus transportada para o Hospital de São João

Uma jovem espanhola, de 22 anos e natural da Galiza, que viajava num voo da TAP proveniente de Milão-Malpensa e ficou retido no aeroporto Francisco Sá Carneiro, foi transportada para o Hospital de São João, apurou o Porto Canal no local.

(em atualização)

Cervejaria Galiza no Porto entra em processo de insolvência “controlada”

A Cervejaria Galiza, estabelecimento da cidade do Porto que desde novembro está a ser gerido pelos funcionários, vai entrar em insolvência, um processo que será “controlado” de forma a manter o espaço aberto, indicaram hoje representantes dos trabalhadores.

PS Porto pede reversão do processo de extinção de freguesias na cidade

A concelhia do PS/Porto quer desagregar as freguesias da cidade. O presidente da concelhia, Tiago Barbosa Ribeiro, diz que a reforma levada a cabo pelo governo de Passos Coelho violou o património identitário.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.