"Dificilmente Portugal podia começar melhor" Europeu de maratonas - selecionador

| Desporto
Porto Canal / Agências

Prado, Vila Verde, 07 jun (Lusa) - O selecionador português, Rui Câncio, considerou hoje que "dificilmente Portugal podia começar melhor" os Europeus de maratonas de canoagem, com três medalhas na estreia na prova que decorre até domingo no Rio Cávado, em Prado, Vila Verde.

"Penso que dificilmente poderíamos começar melhor. Três medalhas, uma de ouro, mais prata e bronze. Dificilmente as nossas melhores expectativas seriam tão altas. Longe de nós pensar em tal coisa num primeiro dia", admitiu Rui Câncio, à agência Lusa.

Em sub-23, Rui Lacerda é o novo campeão da Europa C1, enquanto Samuel Amorim, com quem andou isolado boa parte da prova, é "vice" após ter abdicado do "sprint" final. O júnior Miguel Rodrigues garantiu o bronze em K1.

Rui Câncio espera mais pódios, a começar no sábado pelo campeão da Europa José Ramalho (K1): "É claramente candidato a uma medalha, mas a prova é muito aberta, pois tem quatro campeões do Mundo e um 'vice', que é ele. Vai ser competição disputada de início ao fim, até aos últimos metros".

"No domingo, acredito que a C2 [Rui Lacerda/Samuel Amorim] nos poderá também trazer mais uma medalha. E os juniores são sempre uma incógnita, pois todos os anos há uma renovação e não sabemos como as coisas podem acontecer. Temos atletas com nível e vamos acreditar em surpresa agradável", concluiu.

O presidente da federação, Mário Santos, falou em "dia extremamente positivo", considerando-as uma "prova evidente de excelente nível da canoagem e da capacidade dos atletas portugueses nos momentos importantes conseguir superar-se e lutar com os melhores".

"Felizmente têm-nos habituado a isso e nos próximos dias perspetiva-se que vão continuar a superar-se e a fazer cumprir a realidade da canoagem portuguesa, que é lutar pelos lugares de pódio", completou.

RBA // NFO

Lusa/Fim

+ notícias: Desporto

Aliciamento de jogadores pelo Benfica. Uma teia que se vai adensando

Edgar Costa, atleta da equipa do Marítimo, denunciou em junho de 2019, à procuradora Andrea Marques, a tentativa de suborno do empresário Miguel Pinho, a alguns jogadores verde-rubros para que jogassem mal e perdessem contra os encarnados, num jogo relativo à época 2015/2016. Um processo no âmbito do qual a SAD do clube da Luz e os membros do Conselho de Administração foram constituídos arguidos. Contudo, este não é caso único e, ao longo dos últimos anos, as sucessivas denúncias de corrupção, de aliciamento e de práticas duvidosas têm colocado em sobressalto o universo benfiquista. 

Protagonistas da confusão no túnel da Luz alvo de processo disciplinar

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) comunicou, esta sexta-feira, que Hugo Viana, diretor desportivo do Sporting, e Paulo Magalhães, responsável pela empresa de segurança do Estádio da Luz, foram alvo de um processo disciplinar. Em causa estão as confusões que envolveram os dois protagonistas no túnel do Estádio da Luz após o dérbi.

Sérgio Conceição: "Temos uma fome incrível de conquistar este título"

Sérgio Conceição perspetivou o Sporting-FC Porto da final da Taça da Liga (sábado, 19h45).