Ministro da Defesa diz que passagem de armas químicas por Portugal está em avaliação

Ministro da Defesa diz que passagem de armas químicas por Portugal está em avaliação
| Política
Porto Canal / Agências

O ministro da Defesa Nacional defendeu hoje que, por princípio, o pedido de transbordo de material químico deve ser considerado e que essa avaliação deve ser feita, invocando que é resultante de uma resolução das Nações Unidas.

"Não é, por princípio, uma situação que não deva ser considerada, pelo contrário, deve ser considerada dado o contexto em que se insere", afirmou José Pedro Aguiar-Branco, em declarações aos jornalistas.

Aguiar-Branco sublinhou que o pedido "é também resultante de uma resolução das Nações Unidas que significa que cabe naquilo que é a avaliação que deve ser feita" no âmbito da "participação solidária" de Portugal.

O ministro recusou indicar se já existe uma posição oficial em relação ao pedido concreto, afirmando que é ao ministério dos Negócios Estrangeiros que cabe "em primeira mão" o acompanhamento e "o controlo" da matéria e que o ministério da Defesa "é uma parte.

Questionado sobre se a posição que Portugal adotar nesta questão condicionará de alguma forma o futuro da Base das Lajes, o governante recusou esse cenário, afirmando que o acordo das Lajes "tem todo um processo desenvolvido" e que está a decorrer e que o pedido de transbordo dos produtos químicos da Síria "é uma operação casuística".

As autoridades norte-americanas contactaram Portugal para avaliar a possibilidade de realizar o transbordo de material químico proveniente da Síria num porto nos Açores, mas ainda não houve decisão, disse à Lusa fonte oficial do ministério dos Negócios Estrangeiros.

Em comunicado enviado à Lusa, na terça-feira, o MNE afirma que Portugal foi um dos países contactados pelos Estados Unidos da América, que "procuraram apurar a disponibilidade, junto de vários parceiros, de estruturas portuárias para a operação de transbordo do material químico transportado a partir da Síria num navio dinamarquês para um navio norte-americano".

+ notícias: Política

Marcelo afirma que PS começou já com uma “maioria cansada”, mas elogia energia de Costa

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, elogiou no sábado a energia do primeiro-ministro, António Costa, e justificou por que falou em cansaço do Governo, considerando que partilha algum desse "desgaste inevitável".

Redução do IVA de bens alimentares essenciais “vem com atraso”, defende Iniciativa Liberal

O presidente da Iniciativa Liberal (IL), Rui Rocha, disse este domingo que a redução do IVA de bens alimentares essenciais vem com atraso, realçando que a medida foi proposta pelo partido em sede de Orçamento do Estado para 2023.

Marcelo defende reforço da ação social em vez de alteração nas propinas

O Presidente da República defendeu esta sexta-feira que o Estado deve reforçar a ação social, em vez de alterar as propinas no ensino superior, a propósito do manifesto assinado por dezenas de personalidades sobre esta matéria.