PSD de Viana critica inauguração de Centro de Remo sem convite ao Governo

| Desporto
Porto Canal / Agências

Viana do Castelo, 06 jun (Lusa) - O Centro de Remo de Viana do Castelo, um equipamento que custou 1,7 milhões de euros, abre portas no sábado, anunciou hoje a Câmara, perante críticas do PSD, devido à falta de um convite ao Governo.

Segundo informação da autarquia, este Centro de Remo, situado junto ao rio Lima, é inaugurado no sábado, numa sessão que será presidida pelo presidente da Câmara, José Maria Costa (PS), contando "com a presença de atletas, dirigentes e populares" e integrando ainda demonstrações daquela modalidade, "com grande tradição em Viana do Castelo".

Pouco depois de divulgada esta inauguração, a concelhia de Viana do Castelo do PSD, em comunicado enviado à agência Lusa, criticou a "falta de sentido de Estado e de postura institucional" do autarca socialista.

"Pela segunda vez, o senhor presidente agenda uma inauguração no nosso concelho e não se digna a convidar o Governo de Portugal. Recorde-se que foi este Governo e este primeiro-ministro que desbloqueou os pedidos de financiamento dos investimentos nas infraestruturas relacionadas com o mar e os desportos náuticos em Viana do Castelo", lê-se.

A concelhia do PSD acrescenta que "tem de existir isenção política no desempenho das funções de presidente de Câmara"

Quanto ao novo equipamento, cujo investimento de 1,7 milhões de euros permitiu requalificar e ampliar a antiga "fábrica das boinas", no parque da cidade, disponibilizará "excelentes condições e instalações adequadas" para 75 atletas de remo, sublinha fonte municipal.

Integra pavilhões, áreas administrativas e balneários, além de uma sala de exposição dos troféus dos clubes que vão utilizar o espaço.

Trata-se de um dos três equipamentos dedicados aos desportos náuticos, casos ainda da vela e da canoagem, que representam mais de cinco milhões de euros de investimento, no âmbito do projeto Centro de Mar de Viana do Castelo, em concretização com recurso a fundos comunitários.

O Centro de Remo, sublinha o município, pretende transformar Viana do Castelo numa "verdadeira região atlântica", possibilitando a "criação de uma marca distintiva" ligada à costa, apostando na náutica de recreio articulada em rede com atividades como construção e reparação de embarcações de recreio, turismo náutico e a valorização de elementos patrimoniais e ambientais.

Paralelamente à obra no Centro de Remo, está em fase de conclusão a construção do Centro de Vela, com um orçamento base de 1,9 milhões de euros, e do equipamento destinado à Canoagem, na margem esquerda do rio Lima, por 1,5 milhões de euros.

Há poucas semanas, abriu portas o Centro de Alto Rendimento de Surf, que representou um investimento rondando um milhão de euros.

PYJ // PA

Lusa/fim

+ notícias: Desporto

PSP suspeita de No Name Boys nos desacatos em Guimarães. Investigações já estão em curso

23 portugueses foram identificados pela Polícia de Segurança Pública na sequência das perturbações na cidade por parte de adeptos do Hajduk Split. O Porto Canal avançou em primeira mão que estes portugueses se tratavam de membros da claque No Name Boys. Agora, o jornal PÚBLICO confirma que a PSP já iniciou investigações ao grupo benfiquista.

SC Tomar vai ser adversário do FC Porto na Elite Cup 

Os Campeões Nacionais de Hóquei em Patins conheceram, esta quarta-feira, o adversário para a Elite Cup: o SC Tomar. 

Adeptos croatas destroem Centro Histórico de Guimarães. Autarca da cidade contesta atuação da polícia

Foram identificados pelas autoridades 154 adeptos, entre simpatizantes do clube croata Hadjuk Split e 23 portugueses, na sequência dos desacatos que ocorreram, na noite de terça-feira, na cidade de Guimarães e que se prolongaram até à cidade do Porto.