Info

Prémio Pessoa: Editor salienta "dedicação e sensibilidade" de Frederico Lourenço

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 09 dez (Lusa) -- O editor Francisco José Viegas, da Quetzal, chancela publica Frederico Lourenço, disse à agência Lusa que o Prémio Pessoa atribuído ao autor, valoriza um trabalho que tem desenvolvido com "grande dedicação, empenho e sensibilidade".

"É um prémio que nos enche de alegria, que é para uma pessoa, que, ao longo de anos e anos, desenvolveu um trabalho absolutamente notável com grande dedicação, empenho e sensibilidade para a divulgação das letras clássicas, raiz da nossa da cultura", afirmou à agência Lusa Francisco José Viegas.

O editor referiu-se a Frederico Lourenço como um autor -- poeta, ficcionista, ensaísta e tradutor -- "absolutamente notável, um autor de primeira linha, e um grande tradutor", tendo referido a tradução diretamente do grego clássico da "Bíblia Grega", cujo próximo volume será publicado em março de 2017.

Esta distinção irá "certamente" chamar à atenção para as culturas clássicas, cujo estudo "temos desprezado", disse Francisco José Viegas à agência Lusa.

"Acho que nós temos desprezado o conhecimento das culturas clássicas, e o trabalho, a dedicação e a paixão que o Frederico [Lourenço] coloca nessa divulgação, são fundamentais, e podem inspirar outras pessoas para esse conhecimento e para o regresso da cultura clássica à nossa escola", afirmou.

Referindo-se à tradução da Bíblia Grega, ou a "Septuaginta", cujo primeiro volume saiu em setembro passado, Francisco José Viegas afirmou que "pode fazer interessar muitas outras pessoas pelo texto bíblico na íntegra, sem prisões, sem preconceitos, sem peias, é muito importante".

O editor assinalou ainda o interesse do público por este projeto, cujos próximos dois volumes são publicados em março e novembro de 2017.

O escritor e filólogo Frederico Lourenço venceu a edição de 2016 do Prémio Pessoa, que distingue uma personalidade com intervenção relevante e inovadora na vida artística, literária ou científica do país, foi hoje anunciado pelo júri, em Seteais, em Sintra.

NL/(AG) // MAG

Lusa/Fim

+ notícias: País

Covid-19: Portugal com 58.530 infeções, novo máximo diário, e 49 mortes

Portugal registou 58.530 novas infeções com o coronavírus SARS-CoV-2 nas últimas 24 horas, um novo máximo desde o início da pandemia, e mais 49 mortes associadas à covid-19, indicam os números hoje divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Covid-19: Mais de 100 mil crianças e jovens isolados desde que recomeçaram as aulas

Mais de cem mil crianças e jovens testaram positivo ao SARS-CoV-2 desde que as aulas recomeçaram, a 10 de janeiro, e tanto pais como alunos alertam para problemas de aprendizagem com as aulas à distância.

Livro "Milhões a voar" critica injeção na TAP

O novo livro "Milhões a voar" de André Pinção Lucas e Carlos Guimarães Pinto, critica a injeção da TAP e desmonta sete falácias a favor do investimento público. Em declarações ao Porto Canal, André Pinção Lucas, autor do livro, considerou a TAP como "um novo banco com asas" e diz que o valor injetado é "chocante".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.