Info

Adjunto do Primeiro-Ministro demitiu-se depois de acusado de ter a licenciatura incompleta

Adjunto do Primeiro-Ministro demitiu-se depois de acusado de ter a licenciatura incompleta
| Política
Porto Canal (SYA)

O primeiro-ministro aceitou esta terça-feira à noite o pedido demissão do seu adjunto para os Assuntos Regionais, Rui Roque, após o "Observador" noticiar que este nunca concluíra a sua licenciatura, ao contrário do que consta no respetivo despacho de nomeação.

Rui Roque de 37 anos terá iniciado a sua licenciatura em 1998 mas nunca a terá terminado nem pedido equivalência para o processo de Bolonha.

Esta polémica de licenciatura incompleta contradiz o despacho da sua candidatura que afirma que Rui Roque é licenciado em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.

o Adjunto de António Costa assumiu o lugar em janeiro de 2016 e demite-se assim, após exposição pública de licenciatura incompleta.

+ notícias: Política

Presidente da República propõe ao parlamento renovar estado de emergência até 30 de abril

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, propôs hoje ao parlamento a renovação do estado de emergência até 30 de abril, nos mesmos termos atualmente em vigor, para permitir medidas de contenção da covid-19.

Operação Marquês: Rio defende reforma e responsabiliza poder político pela ineficácia do sistema

O presidente do PSD defendeu hoje que a reforma da Justiça é a primeira das reformas que Portugal deve fazer e responsabilizou o poder político pela ineficácia do sistema judicial, numa declaração sobre a Operação Marquês.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Zoom Zoom Z o o m