Miguel Guedes: "falta de professores nas escolas não é novo (...) configura regresso ao passado (...) como o serviço nacional de saúde, há uma espécie de degradação permanente"

Miguel Guedes aborda o tema da falta de professores nas escolas, referindo que "estamos a falar de cerca de 1,3 milhões de alunos que regressam às escolas com quase 2 mil horários por preencher, com oito horas ou mais de carga horária, portanto são cerca de 70 mil alunos afetados que têm pelo menos uma disciplina sem professor".

O comentador do Porto Canal compara este tema com a situação vivida no serviço nacional de saúde, afirmando que "há uma espécie de degradação permanente, sistemática, progressiva (...) em parte pelos mesmos problemas, que são exatamente o facto de não se apostar nas carreiras, não haver investimento, não haver cuidado com os seus profissionais".