INÍCIO

40 ANOS DEPOIS | “Para que fosses nosso, ó mar!”

“Para que fosses nosso, ó mar!”

Nos discursos políticos o mar é sempre considerado um sector estratégico. As pescas não. Antes da revolução o estado apoiava as pescas portuguesas com medidas proteccionistas e apoio aos bacalhoeiros. Hoje a frota está reduzida em termos de embarcações e o mar limitado a quotas. Portugal é um país cumpridor dos limites, mas por ser um dos maiores consumidores de peixe do mundo vê entrar contentores com toneladas de pescado importado no país.
twitter facebook Google plus