Info

Objetos criados por reclusos decoram loja rural de Ponte de Lima

| Norte
Porto Canal com Lusa

Ponte de Lima, Viana do Castelo, 20 jul (Lusa) - Mesas, cadeiras e candeeiros são alguns dos objetos criados por reclusos de três estabelecimentos prisionais do país que decorram a Loja Rural - Casa Terra que reabriu hoje, em Ponte de Lima, para promover os produtos endógenos do concelho.

"Todo o mobiliário foi feito por reclusos dos estabelecimentos prisionais de Viana do Castelo, o de Custoias, em Matosinhos e o de Paços de Ferreira. Até me arrepio ao ver o resultado final de uma ideia que me foi sugerida pela 'designer' Madalena Martins que trabalha comigo", afirmou hoje à Lusa o concessionário do espaço, António Paulino.

O equipamento municipal, que resultou da recuperação da antiga Cadeia das Mulheres está situado em pleno centro histórico daquela vila do Alto Minho e foi concessionado, através de concurso público, por um período de 10 anos, aquele empresário do setor agroalimentar.

"Esta aposta é uma grande responsabilidade. É um espaço que não vai promover não só os produtos da minha empresa mas o todo, Ponte de Lima. A cultura, gastronomia, usos e costumes e o mundo rural", sublinhou.

Adiantou ter em carteira "inúmeros contactos para visitas de empresas de turismo, da grande distribuição, importadores e exportadores".

"O plano é mostrar o que de melhor se faz em Ponte de Lima e este é o espaço ideia. É polivalente. Tanto dá para fazermos sessões de 'showcooking' a todo o tipo de iniciativas culturais", especificou.

Na inauguração do espaço, que esteve fechado durante cerca de seis meses devido à conclusão da anterior concessão, o secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão, Nelson de Souza adiantou que "em setembro" deverão abrir as primeiras candidaturas a linhas de apoio previstas no programa Portugal 2020 para a valorização dos produtos endógenos de cada território.

"São linhas de apoio que estavam previstas mas não estavam no terreno e têm duas vertentes. Uma que será gerida pelas Comunidades Intermunicipais (CIM) e outra que vai dinamizada pelos Grupos de Ação Local".

Para o presidente da Câmara de Ponte de Lima, Vítor Mendes (CDS-PP) o espaço hoje reaberto é "um verdadeiro embaixador dos produtos locais, de excelência e de qualidade" que vem ao encontro dos objetivos que a autarquia definiu quando decidiu investir, em 2012, na reabilitação do imóvel "de grande valor patrimonial e histórico" onde funciona a loja rural.

"Aproveitando riqueza gastronómica de Ponte de Lima, este projeto conta com a colaboração de um alargado número de produtores, de vinhos, de compotas, de legumes e frutas, pão e doçaria, carnes e claro os enchidos e fumados da região. A divulgação da cultura limiana estará em destaque, assim como a divulgação do artesanato local que tem ao longo dos últimos anos crescido com grande qualidade", sustentou.

O autarca referiu que a empresa Minho Fumeiro, a quem foi concessionado o espaço, e que vai pagar à Câmara uma renda mensal superior a 1.200 euros, "oferece todas as garantias de uma gestão de qualidade e de boa promoção dos produtos locais por se tratar de uma empresa de referência nacional, distinguida em 2015 pelo IAPMEI - Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento com o estatuto PME Líder".

ABYC // MSP

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Incêndio provoca uma vítima mortal num prédio no Porto

Uma pessoa morreu na sequência de um incêndio no segundo andar de um prédio na rua Costa Cabral, no Porto, apurou o Porto Canal junto do CDOS do Porto.

Diretora do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira demite-se

A diretora do Estabelecimento Prisional (EP) de Paços de Ferreira, Maria Fernanda Barbosa, pediu hoje a sua demissão ao diretor-geral de Reinserção e Serviços Prisionais, que já foi aceite, informou hoje o Ministério da Justiça.

Mais de 6 mil pessoas sofrem todos os anos um enfarte do miocárdio

Mais de 6 mil pessoas sofrem todos os anos um enfarte do miocárdio e por dia há em média 12 mortes devido à doença. Detetar rapidamente os sintomas de um enfarte é por isso essencial...e esse é o mote da campanha que hoje arranca, intitulada "cada segundo conta".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.