Info

Mais de 7.500 detidos após tentativa de golpe de Estado na Turquia

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Istambul, Turquia, 18 jul (Lusa) - Mais de 7.500 pessoas foram detidas no âmbito do inquérito à tentativa de golpe de Estado na Turquia, afirmou hoje o primeiro-ministro Binali Yildirim.

Entre os 7.543 suspeitos em detenção preventiva, contam-se 6.038 militares, 755 magistrados e 100 agentes da polícia, afirmou o chefe do Governo turco. O número total de mortos é de pelo menos 308, disse.

No final de uma reunião do conselho de ministros em Ancara, Binali Yildirim garantiu que os golpistas iam "prestar contas", mas "no âmbito do direito".

"Vamos pedir contas por cada gota de sangue derramada", prometeu o primeiro-ministro turco, sublinhando que Ancara ia "atuar no âmbito do direito", ao mesmo tempo que, em Bruxelas, UE e Estados Unidos pediam à Turquia para respeitar o Estado de direito.

EJ // VM

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Polícia de Hong Kong usa balas de borracha contra manifestantes antigovernamentais

Hong Kong, China, 21 jul 2019 (Lusa) -- A polícia de Hong Kong usou hoje balas de borracha contra os manifestantes antigovernamentais que ainda permaneciam nas ruas daquele território, depois de um novo grande protesto, segundo a agência noticiosa France Presse (AFP).

Polícia de Hong Kong recorre a gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes antigovernamentais

Hong Kong, China, 21 jul 2019 (Lusa) -- A polícia de Hong Kong recorreu hoje a gás lacrimogéneo para dispersar vários grupos de manifestantes que ainda permaneciam nas ruas daquele território, após um novo grande protesto antigovernamental.

Quase meio milhão de pessoas em protesto nas ruas de Hong Kong

Hong Kong, China, 21 jul 2019 (Lusa) - Quase meio milhão de pessoas desfilou hoje nas ruas de Hong Kong contra as emendas na lei da extradição e a exigir um inquérito independente sobre a atuação da polícia, indicou hoje o movimento que organizou o protesto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.