Info

Turquia: Marcelo espera vitória da paz, estabilidade e unidade

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Azambuja, 17 jul (Lusa) - O Presidente da República desejou hoje a vitória da "paz, estabilidade, unidade" na Turquia, na sequência da tentativa de golpe de Estado, defendendo o primado do Estado de Direito democrático e direitos fundamentais.

"O Ministro dos Negócios Estrangeiros já referiu a posição portuguesa e a posição do Presidente é a de esperar que vença a causa da paz, estabilidade, unidade e do respeito pelos princípios do Estado de Direito democrático e dos direitos fundamentais das pessoas", disse Marcelo Rebelo de Sousa, à margem da inauguração do monumento do centenário da aviação militar portuguesa, em Vila Nova da Rainha, Azambuja.

A Turquia foi alvo de uma tentativa de golpe de Estado na sexta-feira à noite, mas o primeiro-ministro turco, Binali Yildirim, já afirmou que a situação no país "está completamente sob controlo".

"Felizmente, não temos notícia de portugueses envolvidos, a qualquer título, no sentido de atingidos. Acompanhamos a situação, esperando que - sendo um país membro da Aliança Atlântica e parceiro da União Europeia, importante em termos geopolíticos, económicos e estratégicos - seja uma evolução serena, calma", continuou o Chefe de Estado português.

O último balanço aponta para 161 mortos entre civis e forças leais ao presidente turco, Recep Erdogan, 1.440 feridos e 2.839 militares revoltosos detidos.

Yildirim adiantou que 20 militares revoltosos morreram no decurso da tentativa de golpe de Estado, números que contrariam o balanço inicialmente avançado pelas Forças Armadas, que apontavam para 104 mortes de militares revoltosos, abatidos pelas forças leais ao presidente Erdogan.

HPG // SMA

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Polícia de Hong Kong usa balas de borracha contra manifestantes antigovernamentais

Hong Kong, China, 21 jul 2019 (Lusa) -- A polícia de Hong Kong usou hoje balas de borracha contra os manifestantes antigovernamentais que ainda permaneciam nas ruas daquele território, depois de um novo grande protesto, segundo a agência noticiosa France Presse (AFP).

Polícia de Hong Kong recorre a gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes antigovernamentais

Hong Kong, China, 21 jul 2019 (Lusa) -- A polícia de Hong Kong recorreu hoje a gás lacrimogéneo para dispersar vários grupos de manifestantes que ainda permaneciam nas ruas daquele território, após um novo grande protesto antigovernamental.

Quase meio milhão de pessoas em protesto nas ruas de Hong Kong

Hong Kong, China, 21 jul 2019 (Lusa) - Quase meio milhão de pessoas desfilou hoje nas ruas de Hong Kong contra as emendas na lei da extradição e a exigir um inquérito independente sobre a atuação da polícia, indicou hoje o movimento que organizou o protesto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.