Jornal Diário Jornal das 13

Barragem do Baixo Sabor, em Torre de Moncorvo, envolvida em investigações à brasileira Odebrecht

Barragem do Baixo Sabor, em Torre de Moncorvo, envolvida em investigações à brasileira Odebrecht
| Norte
Porto Canal (LYF)

A construção da barragem do Baixo Sabor, em Torre de Moncorvo, uma obra do grupo EDP integrada no Plano Nacional de Barragens, está na lista de pagamentos de alegados subornos apreendidos a uma funcionária da Odebrecht, organização global brasileira de capital fechado.

Segundo o jornal brasileiro O Globo, “os nomes das duas obras (Baixo Sabor, em Portugal, e Villa Costa Verde Callao, no Peru) constam da lista de pagamentos apreendida a Maria Lúcia Tavares, que trabalhava no departamento de Operações Estruturadas da Odebrecht.

Relativamente ao Baixo Sabor, os pagamentos envolverão seis débitos na conta Paulistina que, segundo a mesma funcionária, era utilizada para pagamentos em dinheiro.

O mesmo jornal brasileiro refere ainda que “as investigações da hidroeléctrica do Baixo Sabor estão relacionadas à actuação do ex-primeiro ministro José Sócrates.”
Esta obra da Odebrecht faz parte do Plano Nacional de Barragens e foi aprovado pelo Governo de José Sócrates, em 2007.

A barragem que conta com um investimento de mais de 600 milhões de euros encontra-se em fase de testes.

Advogados de José Sócrates negam o seu envolvimento na construção da barragem do Baixo Sabor

Os advogados de José Sócrates negam o envolvimento do ex-Primeiro Ministro e dizem que a construção da barragem do Baixo Sabor não fez parte do Plano Nacional de Barragens e que a decisão que envolveu a sua construção não foi tomada pelo Governo liderado por José Sócrates.

Através de comunicado, os advogados de José Sócrates defenderam que a decisão governamental que viabilizou a construção foi tomada durante o Governo de Durão Barroso.

O esclarecimento surgiu depois do envolvimento da construção da barragem de Trás-os-Montes na investigação Lava Jato, no Brasil, na qual José Sócrates estaria alegadamente envolvido.

Os advogados do arguido na Operação Marquês, explicaram ainda que a construção da barragem foi da responsabilidade apenas da EDP.

+ notícias: Norte

Taxistas do Porto continuam paralisação "apesar das contas para pagar"

Os cerca de 300 taxistas em protesto na avenida dos Aliados, no Porto, contra a nova legislação das plataformas eletrónicas de transporte prometem continuar a concentração "apesar das contas que há para pagar no final do mês".

Associação "Um lugar para o Joãozinho" foi afastada do projeto da pediatria mas continua a angariar fundos para a obra

O projeto da pediatria do S. João ia ser construído com financiamento privado, através de fundos angariados pela Associação Humanitária "Um lugar para o Joãozinho". Esta IPSS foi afastada do processo, pelo Hospital e pelo Governo, mas continua a angariar fundos para a obra.

'Kolkata Monsoon Relief': portuense cria projeto solidário para ajudar famílias na Índia

Há um português que está na India a ajudar familias de sem abrigo. O projeto de Tomás Magalhães consiste na entrega de kits plástico protector, uma rede mosquiteira e um conjunto de primeiros socorros e no total já conseguiu ajudar 4200 familias.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.