Info

Desentendimento na Secundária da Gafanha da Nazaré termina com dois feridos

| Norte
Porto Canal (MYF)

Dois alunos do ensino especial da Escola Secundária da Gafanha da Nazaré, em Ílhavo, Aveiro, desentenderam-se, esta quinta-feira à tarde. A professora que tentou separar os dois jovens e um dos alunos sofreram ferimentos ligeiros. As vítimas foram encaminhadas para o Hospital de Aveiro para observação.

Um desentendimento entre um aluno de 14 anos e uma aluna de 17 anos, ambos a frequentar o ensino especial da instituição, não terminou na melhor forma. A professora tentou separar os dois jovens, que alegadamente terão algum grau de deficiência, mas acabou por sair ferida, assim como a adolescente.

O alerta foi dado aos Bombeiros Voluntários de Ílhavo, pelas 18h15, que reencaminharam-se para o local com duas ambulâncias.  

Segundo fonte da GNR de Aveiro, este caso irá avançar para Tribunal.  A agressão de o menor vai ainda ser comunicada à Comissão Nacional de Proteção das Crianças e Jovens em Risco (CPCJ).

Já a direção da escola não prestou qualquer declaração ao Porto Canal.

+ notícias: Norte

Utentes e trabalhadores do Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim e Vila do Conde denunciam faltas de condições

Caixotes do lixo junto com os da roupa dos utentes, quartos lotados, instalações antigas e falta de espaço. São estas as queixas que mais se ouvem dos utentes e de quem trabalha no Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim e Vila do Conde. A situação arrasta-se há vários anos e sem solução à vista.

MP investiga eventual peculato na Ação Social da Universidade do Minho

As buscas realizadas aos Serviços Sociais da Universidade do Minho, em Braga, inserem-se num inquérito em que se investigam factos suscetíveis de integrarem, designadamente, o crime de peculato, disse hoje à Lusa fonte da Procuradoria-Geral da República.

S. Pedro da Cova exige que Governo considere retirada de resíduos “interesse nacional"

A Junta de Freguesia de São Pedro da Cova, Gondomar, exigiu hoje que o Governo considere a retirada dos resíduos perigosos depositados há quase duas décadas naquela localidade como "interesse nacional" de forma a "contornar" qualquer entrave judicial.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.