Info

Governo apoia candidatura das Caves de Vinho do Porto a Património Mundial

| Norte
Porto Canal com Lusa

Porto, 28 jan (Lusa) -- A secretária de Estado da Cultura, Isabel Botelho Leal, afirmou hoje que o Governo vai apoiar a candidatura das Caves do Vinho do Porto a Património da Humanidade.

"Vamos apoiar esta candidatura porque vai ser benéfica para a região e para o país", disse a governante, à margem de uma visita ao Centro Português de Fotografia, no Porto.

Em novembro de 2015, o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, adiantou querer apresentar, neste verão, a candidatura das Caves de Vinho do Porto a Património da Humanidade.

A equipa que irá preparar a apresentação da candidatura, que pretende incluir o centro histórico de Gaia ocupado pelas Caves de Vinho do Porto, já foi constituída, estando já concluído o estudo de ordenamento do território naquele espaço.

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, também já se mostrou disponível a ajudar Gaia no processo de candidatura.

Isabel Botelho Leal realçou que esta candidatura vai ser "boa" para promover, ainda mais, o país e a região lá fora, numa altura em que o número de turistas tem aumentado "exponencialmente".

"Quanto mais poderemos oferecer melhor", disse.

Em anteriores declarações à Lusa, a diretora da Associação de Empresas do Vinho do Porto (AEVP) assumiu temer as restrições causadas por uma eventual classificação pela Unesco das caves em Gaia que, frisou, "não são um museu vivo", mas uma indústria.

Isabel Marrana alertou contudo que "a candidatura terá de ser cuidada e em parceria" com a AEVP, destacando que "as caves estão legalmente situadas" naquele local, tal como "um conjunto de camiões a circularem e linhas de engarrafamento".

Já Manuel de Novaes Cabral, presidente do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto (IVDP), acredita que a elevação das Caves do Vinho do Porto a Património Mundial "fecha um ciclo virtuoso que vai renovar o valor turístico, cultural e económico da região, das cidades, do Vinho do Porto e do seu património"

"Significa um reforço da salvaguarda e da divulgação de um património único que traz notoriedade e valor para todos os agentes económicos e culturais envolvidos", assinalou, acrescentando que "todas as iniciativas que valorizem o vinho do Porto e a região são importantes".

A candidatura está a ser preparada desde 2003, tendo em janeiro desse ano a direção da AEVP reunido com o então presidente da câmara, Luís Filipe Menezes, para discutir a candidatura a Património Mundial das caves, proposta pela autarquia.

Em 2006, o Governo socialista da altura apoiou a candidatura das Caves do Vinho do Porto a Património Mundial da Humanidade. A então ministra da Cultura, Isabel Pires de Lima, considerou que o projeto tinha condições para ser aceite pela UNESCO.

SYF (LIL) // JGJ

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

GNR desmantela rede de contrafação no Norte e apreende 1,4 milhões de euros em artigos

A Unidade de Ação Fiscal da GNR anunciou este sábado que desmantelou uma rede de fabrico e venda de artigos contrafeitos, apreendendo material no valor estimado de 1,4 milhões de euros em Matosinhos e Famalicão.

Alunos de Vinhais fecham escola por causa do frio

Os alunos da escola secundária de Vinhais queixam-se do frio nas salas de aulas. Não se fazem obras no centro escolar há mais de 30 anos e os 300 alunos protestam contra a falta de condições.

População de Covas do Barroso está contra o projeto da mina de lítio

A população de Covas do Barroso e a autarquia de Boticas estão contra o projeto de uma mina de lítio a céu aberto em território classificado como Património Agrícola Mundial. A empresa responsável fala num investimento de 500 milhões de euros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.