Jornal Diário Jornal das 13

Tribunal de Penafiel suspende fusão do sector das águas e “dá razão aos municípios”

| Norte
Porto Canal (DYP)

A Câmara de Paredes (PSD) anunciou esta quinta-feira, em comunicado, que o Tribunal Administrativo e Fiscal de Penafiel suspendeu a fusão do sector das águas determinada pelo Governo, "dando razão a nove municípios" da zona do Porto.

Actualizado 21-08-2015 11:31

Segundo a autarquia, a decisão do tribunal decorreu de uma providência cautelar feita pelos municípios de Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Cinfães, Felgueiras, Gondomar, Lousada, Maia e Paredes, "relativa à manutenção da sociedade Águas do Douro e Paiva, SA".

"O Tribunal advertiu o Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia (MAOTE), que não poderia iniciar ou prosseguir a execução dos atos administrativos objeto da providência, salvo se, mediante resolução fundamentada, reconhecesse, no prazo de 15 dias, que o diferimento da execução seria gravemente prejudicial para o interesse público", como é possível ler-se no comunicado enviado esta quinta-feira à Lusa.

"Salvo informação ainda não notificada, o MAOTE não o terá feito dentro do prazo", acrescenta-se no documento.

Para Pedro Mendes, vice-presidente da Câmara de Paredes, citado hoje no comunicado, a fusão pretendida pelo Governo é o "maior ataque à autonomia do poder local e uma autêntica utilização dos seus serviços para resolver os problemas de empresas públicas que foram geridas pelo Estado".

O vice-presidente da Câmara de Paredes explica ainda que, "todo este processo assenta num aumento das tarifas para os munícipes".

"A fusão proposta pelo Governo não cumpre com nenhum princípio de solidariedade, prejudicando assim todas as autarquias e acarretando aumentos do preço da água a todos os munícipes, independentemente do local onde vivam", conclui o vice-presidente.

+ notícias: Norte

"Escaravelho" do castanheiro ameaça produção de castanha em freguesia de Valpaços

Os produtores de castanha continuam preocupados com as pragas nos castanheiros. Na zona de Carrazedo de Montenegro, em Valpaços, que é conhecida como a capital da castanha judia, as atenções centram-se numa praga conhecida como "escaravelho" do castanheiro que seca a árvore e destrói a produção.

Rui Moreira diz que urgente realojar restantes moradores do bairro do Aleixo

Rui Moreira explicou na reunião diz que a decisão de urgência de realojar todos os moradores das três restantes torres do bairro do Aleixo deveu-se à queda inesperada de partes das fachadas dos edifícios. O autarca do Porto adiantou no entanto que pelo menos para já não pretende extinguir o fundo criado em 2009 para resolver o problema do bairro.

Escolas do Norte do país encerradas devido a falta de funcionários

Uma escola em Braga e outra na Póvoa de Varzim não abriram, esta segunda-feira, devido a falta de funcionários. A carência de auxiliares é um dos problemas que está a marcar o arranque do ano letivo, bem como os protestos dos professores e pelos atrasos na entrega dos manuais escolares.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.