Info

Chamas aproximam-se de casas e bombas de gasolina em Covelo, Gondomar

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Gondomar, 01 set (Lusa) -- Um incêndio na freguesia do Covelo, Gondomar, aproximou-se ao início da tarde do lugar de Leverinho, colocando em perigo casas, bombas de gasolina e até botijas de gás que fornecem o aquecimento a um pavilhão gimnodesportivo.

Em declarações à agência Lusa, o segundo comandante distrital, Sérgio Barros, explicou que os bombeiros "não estão a combater o incêndio, apenas a proteger pontos sensíveis", existindo "muitas casas em risco e bombas de gasolina".

Sérgio Barros acrescentou ainda que as chamas, que deflagraram pelas 10:00, estiveram a ser combatidas por cinco aviões pesados, sendo que três destes foram abastecer-se por volta das 15:00.

No local onde está instalado o comando operacional existe o pavilhão gimnodesportivo municipal de Covelo e a associação cultural de Leverinho.

António Paiva, que explora o café da associação cultural, disse à Lusa estar muito preocupado porque o fogo está a descer a encosta e a ficar a "meia dúzia de metros de duas garrafas de gás de 90 quilos", que servem o aquecimento do pavilhão.

Este cidadão disse que já contactou as autoridades, que dizem estar atentas, mas até cerca das 15:00 ainda não se descolaram ao local.

As chamas estão ainda próximas da Lagoa da Lixa e do cais da Marina da Lixa, na Foz do Sousa, em Gondomar.

Às 15:24 o incêndio estava a ser combatido por 138 operacionais, apoiados por cinco aviões pesados, um helicóptero e 36 veículos operacionais.

ACG // ZO

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Jovem de 18 anos morre afogada no Gerês

Uma jovem de 18 anos morreu afogada, esta terça-feira, na cascata das Sete Lagoas, em Cabril, no Gerês, apurou o Porto Canal com o comandante dos Bombeiros Voluntários de Salto.

Atualizado 23-07-2019 17:50

Número de moradores do prédio Coutinho desce de nove para sete

A VianaPolis informou esta terça-feira à Lusa ter chegado a acordo com um casal que detinha um apartamento no prédio Coutinho, em Viana do Castelo, onde, segundo aquela sociedade, ainda permanecem sete pessoas em cinco frações.

Limitação de auxílio na aterragem no aeroporto do Porto obriga ao desvio de 10 voos 

10 voos tiveram que ser desviados do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, na passada sexta-feira, tudo porque o aeroporto tem apenas um aparelho de auxílio à aterragem em caso de nevoeiro. Os aeroportos de Lisboa e de Faro têm dois aparelhos, isto apesar de serem cidades com muito menos dias de novoeiro do que a cidade 'invicta'. 

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.