Info

Programa de apoio ao cinema e audiovisual da CPLP arrancou esta semana

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 04 ago (Lusa) - Os concursos de apoio à produção audiovisual na Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) arrancaram na segunda-feira, para impulsionar a criação de cinema e televisão na comunidade lusófona, incluindo a Guiné Equatorial, que aderiu em 2014.

O programa CPLP Audiovisual envolverá estruturas de cinema e televisões públicas de cada Estado-membro, em três áreas distintas, abertas a concurso: produção e difusão televisiva de documentários (DOCTV CPLP), de obras de ficção (FICTV CPLP) e intercâmbio de documentários (NOSSA LÍNGUA).

Portugal irá investir cerca de um milhão de euros, tal como tinha anunciado a secretaria de Estado da Cultura em outubro de 2014. O orçamento total do programa é de cerca de três milhões de euros.

Os concursos nacionais de seleção de projetos deste programa CPLP Audiovisual aplicam-se à produção de documentários e telefilmes de ficção em Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste e Guiné Equatorial, o mais recente membro da CPLP.

De acordo com o Instituto do Cinema e Audiovisual, o prazo de apresentação de propostas termina em outubro.

O DOCTV CPLP prevê a coprodução de um documentário em cada um dos países da Comunidade, de cerca de meia hora, para posterior exibição na respetiva televisão pública, enquanto o FICTV CPLP incluirá a coprodução de um telefilme de ficção, a partir da adaptação de uma obra literária nacional.

O programa "NOSSA LÍNGUA" consistirá na criação de uma programação semanal com documentários "sobre as realidades nacionais de cada Estado-membro, nas respetivas televisões".

Em maio, o coordenador da unidade técnica de execução do programa CPLP Audiovisual, Mario Borgneth, tinha dito à agência Lusa que os projetos de documentário e ficção serão produzidos em 2016 e ficarão em 2017 disponíveis para exibição em todas as televisões públicas dos membros da comunidade.

Os objetivos deste programa são, segundo o responsável, "promover, de forma sistemática, um maior intercâmbio entre os segmentos de mercado audiovisuais desses nove Estados membros e, por outro lado, também tendo em vista uma maior sistematização, promover a produção audiovisual nos países de língua portuguesa no mundo para o mercado internacional, porque todo este projeto surge sob o conceito de economia da cultura".

SS/(ANC) // MAG

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Explosão em rua pedonal de Lyon, leste de França, faz sete feridos

Uma explosão de origem desconhecida numa rua pedonal do centro da cidade de Lyon, no leste de França, fez hoje pelo menos sete feridos, noticiou a agência AFP.

Ministra britânica demite-se e aumenta pressão sobre PM Theresa May

A ministra dos Assuntos Parlamentares britânica, Andrea Leadsom, anunciou hoje a demissão do governo em desacordo com o plano da primeira-ministra, Theresa May, para tentar aplicar o 'Brexit'.

Português encontrado morto em casa com sinais de violência em Moçambique

MUm português de 40 anos foi encontrado morto na casa onde residia, em Maputo, com sinais de violência, disse este sábado à Lusa o cônsul-geral de Portugal na capital moçambicana.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.