Info

Bombeiro de Valença em coma induzido devido a queimaduras

| Norte
Porto Canal

O bombeiro de Valença ferido na quinta-feira com várias queimaduras num incêndio naquele concelho está em coma induzido e ventilado, apresentando um prognóstico "muito reservado", disse hoje à Lusa o presidente da corporação.

"Está com um prognóstico muito reservado uma vez que a área queimada tem a ver com a parte superior do corpo e as vias respiratórias. A recuperação vai depender muito da maneira como o organismo reagir aos tratamentos a que está a ser submetido", explicou o presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Valença, Luís Brandão Coelho.

O bombeiro, de 51 anos, foi transportado ao início da tarde de quinta-feira pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) de Valença para o hospital de Braga e pouco depois transferido para a unidade de queimados do Centro Hospitalar de Coimbra, face à gravidade dos ferimentos.

"A boa notícia é que a extensão dos ferimentos é menor do que a do diagnóstico inicial, passou de 30 para 20%, mas o problema é que a gravidade é maior. As queimaduras são de 3.º grau, numa zona crítica para a sua sobrevivência", acrescentou Luís Brandão Coelho.

As principais queimaduras estendem-se pela zona da cabeça e do pescoço, pelo que nesta altura o bombeiro permanece em coma induzido e com respiração assistida.

"Vamos aguardar pelos próximos dias para ver se consegue regenerar o corpo e recuperar, que é o que todos desejamos", apontou ainda.

O bombeiro integrava uma equipa de 16 homens que, ao início da tarde de quinta-feira, combatia as chamas na freguesia de Sanfins, em Valença, assumindo a função de motorista do Veículo Florestal de Combate a Incêndios (VFCI), que também foi atingido pelas chamas.

"Ao tentar retirar a viatura foi envolvido nas chamas, numa reviravolta do fogo provocada pelo vento", explicou, na ocasião, o presidente da corporação.

Trata-se de um elemento com "muita experiência" e que é voluntário desde 1987, precisou Brandão Coelho, admitindo que este caso tem vindo a afetar "psicologicamente" os restantes elementos daquela corporação.

Psicólogos do INEM e da Câmara de Valença estiveram na quinta-feira no quartel daquela corporação para apoiar os bombeiros que se encontravam no combate às chamas e que apresentarem sintomas de "stresse pós-traumático", admitiu ainda o responsável.

+ notícias: Norte

Jovem de 18 anos morre afogada no Gerês

Uma jovem de 18 anos morreu afogada, esta terça-feira, na cascata das Sete Lagoas, em Cabril, no Gerês, apurou o Porto Canal com o comandante dos Bombeiros Voluntários de Salto.

Atualizado 23-07-2019 17:50

Número de moradores do prédio Coutinho desce de nove para sete

A VianaPolis informou esta terça-feira à Lusa ter chegado a acordo com um casal que detinha um apartamento no prédio Coutinho, em Viana do Castelo, onde, segundo aquela sociedade, ainda permanecem sete pessoas em cinco frações.

Limitação de auxílio na aterragem no aeroporto do Porto obriga ao desvio de 10 voos 

10 voos tiveram que ser desviados do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, na passada sexta-feira, tudo porque o aeroporto tem apenas um aparelho de auxílio à aterragem em caso de nevoeiro. Os aeroportos de Lisboa e de Faro têm dois aparelhos, isto apesar de serem cidades com muito menos dias de novoeiro do que a cidade 'invicta'. 

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS