Jornal das 13 Jornal Diário Último Jornal

FC Porto vence Sporting após dois prolongamentos e é heptacampeão de andebol

| FC Porto
Porto Canal com fcporto.pt

O FC Porto assegurou hoje o seu sétimo título nacional consecutivo de andebol e 20.º da sua história, ao vencer em casa o Sporting por 34-32, após dois prolongamentos, no quinto jogo da final, no Dragão Caixa.

A formação 'azul e branca' chegou ao intervalo a vencer por 15-12, mas o Sporting recuperou e igualou a 25 no final do tempo regulamentar, forçando um primeiro prolongamento, que nada resolveu (30-30).

No 'ranking' dos campeões, o FC Porto reforçou a liderança, somando agora mais três cetros do que o Sporting.

O JOGO


O jogo arrancou com uma substituição defesa-ataque de cada lado (Alexis Borges por Nuno Roque no lado dos Dragões e João Antunes por Rui Silva nos lisboetas) e, acima de tudo, com uma grande velocidade. Nenhuma das equipas conseguiu uma vantagem superior a um golo até aos 20 minutos, quando Ricardo Moreira fez o 10-8. Aliás, o FC Porto arrancou aí um parcial de 5-0, passando o resultado de 7-8 para 12-8, com o Sporting a falhar repetidamente nos remates. Aos 27 minutos, Alexis Borges foi excluído, mas os Dragões mantiveram a vantagem de três golos (15-12) até ao intervalo.

Nos quatro primeiros minutos da segunda parte, os Dragões conseguiram um parcial de 4-2 que lhes deu a máxima vantagem até então no encontro: cinco golos (18-13). Foi aí que a dupla madeirense Duarte Santos e Ricardo Fonseca decidiu ser protagonista e, como é habitual, sempre em desfavor dos portistas. A expulsão de João Ferraz, por um toque com o cotovelo, foi exageradíssima e, sobretudo, reveladora da falta de critério repetidamente patenteada. Se Bruno Moreira fosse jogador do FC Porto, teria certamente sido expulso logo aos quatro minutos, por uma falta que verdadeiramente pôs em causa a integridade física de um colega e que foi sancionada somente com uma exclusão.

Porém, os Dragões continuaram a encontrar soluções para marcar e a defender bem, chegando aos 45 minutos a vencer por 23-18 e, aparentemente, com o encontro controlado. Aos 52 minutos Nuno Roque fazia o 25-21 e o hepta parecia estar ao virar da esquina. Só que o Sporting aproveitou uma exclusão de Daymaro Salina e chegou ao último minuto a perder por apenas um golo. Uma defesa de Quintana a um remate do guarda-redes Ricardo Candeias parecia decidir o título, mas o ataque forasteiro ainda originou um livre de nove metros, quando o tempo de jogo já se tinha esgotado. É raro, mas o remate de Fábio Magalhães passou a barreira e levou a partida para prolongamento (25-25).

Na primeira parte do primeiro prolongamento, a situação chegou a estar muito complicada para os Dragões, até porque, ao conseguir o empate daquela forma, o Sporting recebeu um significativo reforço emocional. O FC Porto iniciou o prolongamento com menos um jogador e os forasteiros aproveitaram para cavar uma vantagem de dois golos, que só pode ser desfeita com uma dose muito, mas mesmo muito grande de querer. Quintana foi decisivo e Daymaro acabou por empatar a partida a 29, a três minutos do fim do tempo extra. O Sporting ainda teve um último ataque, com os árbitros a serem muito complacentes com o jogo passivo dos lisboetas, e Quintana ainda teve de defender novo livre de nove metros, outra vez com o tempo de jogo esgotado.

No segundo prolongamento, um grande tiro de Gilberto Duarte, a segundos do intervalo, permitiu aos portistas agarrar dois golos de vantagem (33-31) e já nada foi capaz de travar o heptacampeonato. Foi histórico, épico e tratou-se do mais emocionante encontro de andebol jamais disputado no Dragão Caixa. No final, a festa foi a condizer: a força do andebol português está aqui, onde mora o representante nacional na próxima edição da Liga dos Campeões.

FICHA DE JOGO

FC PORTO-SPORTING, 34-32 (após dois prolongamentos)
Campeonato Fidelidade Andebol 1, final, jogo 5
23 de Maio de 2015
Dragão Caixa, no Porto
Árbitros: Duarte Santos e Ricardo Fonseca (Madeira)

FC PORTO: Alfredo Quintana (g.r.), Ricardo Moreira (10), Daymaro Salina (5), Gilberto Duarte (4), João Ferraz (4), Nuno Roque (1) e Hugo Santos (4)
Jogaram ainda: Alexis Borges (3), Yoel Morales (1), Michal Kasal (2), Mick Schubert, Babo e Miguel Martins
Treinador: Ljubomir Obradovic

SPORTING: Ricardo Candeias (g.r.), Pedro Portela (7), João Antunes, Pedro Solha (4), Frankis Carol (4), Bruno Moreira e Fábio Magalhães (9)
Jogaram ainda: Rui Silva, Bosko Bjelanovic (1), Pedro Spínola (7), Ricardo Candeias (g.r.), Sérgio Barros e Diogo Domingos
Treinador: Frederico Santos

Ao intervalo: 15-12
Final do tempo regulamentar: 25-25
Final do primeiro prolongamento: 30-30
Final do segundo prolongamento: 34-32

Disciplina: expulsão a João Ferraz (35m), Frankis Carol (60m) e Bosko Bjelanovic (80m)

+ notícias: FC Porto

Bruno Costa, da equipa B, entre os 20 convocados do FC Porto para o Besiktas

O avançado Bruno Costa, da equipa B, integrou hoje o lote de convocados do FC Porto para a visita de terça-feira ao terreno do Besiktas, da quinta e penúltima jornada do Grupo G da Liga dos Campeões de futebol.

FC Porto vira resultado nos descontos e apura-se para oitavos de final da Taça

Dois golos já nos descontos permitiram hoje ao FC Porto virar o resultado e apurar-se para os oitavos de final da Taça de Portugal em futebol, ao vencer no Dragão o Portimonense por 3-2.

Telmo Pinto vê equipa a crescer, mas a exigência também

A equipa de hóquei em patins tem no sábado (15h00, Porto Canal) o próximo teste ao percurso invicto com que iniciou a defesa do título nacional.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS