Jornal Diário Jornal das 13

Ordem "andou muito mal" na contestação à reforma judiciária

| País
Fonte: Agência Lusa

Braga, 26 fev (Lusa) - O presidente da delegação de Braga da Ordem dos Advogados, António Barbosa, afirmou hoje que a Ordem "andou muito mal" na forma como contestou a reforma do mapa judiciário, ao ter optado por uma luta "tipo sindicalista".

"A Ordem optou por uma luta tipo sindicalista, só de crítica e de luta na escadaria da Assembleia da República", criticou António Barbosa, sublinhando que a contestação deveria ter assumido um caráter mais "institucional".

Além disso, apontou que a Ordem "não apresentou qualquer proposta alternativa" para o mapa.

António Barbosa falava sobre "O Impacto da Justiça Especializada no Interior do País", num seminário organizado pela European's Law Association da Universidade do Minho (ELSA UMinho) para refletir sobre os resultados dos primeiros seis meses da nova reforma judiciária.

Para aquele dirigente, a Ordem dos Advogados "tinha a obrigação" de ter lutado por uma reforma das custas judiciárias, para tornar a Justiça mais acessível aos cidadãos.

"É inconcebível que se tenha de pagar 612 euros de taxas de Justiça por um processo de responsabilidades parentais. É bem mais do que o salário mínimo nacional", criticou.

António Barbosa também não poupou as autarquias e a Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP), acusando-as de "apatia" durante o processo de discussão da reforma.

"Grande parte da reforma avançou por apatia das autarquias e da ANMP, que desmobilizaram por completo de tudo. Só se mexeram algumas autarquias onde foram encerrados tribunais", afirmou.

VCP // MSP

Lusa/fim

+ notícias: País

Greve do enfermeiros com adesão nacional entre 75% e 80%

A adesão à greve dos enfermeiros situa-se, hoje de manhã, entre os 75% e os 80%, segundo o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, que admite aumentar os números depois de apurados os dados de algumas grandes instituições.

Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga recebe primeiro Centro de Responsabilidade Integrada

Começou esta quarta-feira a funcionar o primeiro Centro de Responsabilidade Integrada (CRI) do Serviço Nacional de Saúde. Fica instalado no Centro Hospitalar de Entre Douro e Vouga, em Santa Maria da Feira. O novo modelo promete reorganizar internamente os hospitais do SNS para responder melhor às necessidades dos doentes e diminuir as listas de espera.

Associações dos taxistas estimam que 30 mil postos de trabalho estejam em risco

A entrada em vigor da lei que regula as plataformas eletrónicas de transporte de passageiros coloca em risco 30 mil postos de trabalho no setor do táxi, avançaram hoje as associações que representam os taxistas, exigindo “concorrência leal”.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.