Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Preço da electricidade poderá subir mais do que 3,3% em 2015

| Economia
Fonte: Agência Lusa

Lisboa, 26 fev (Lusa) - Bruxelas alerta que o preço da eletricidade possa subir mais de 3,3% este ano e que os aumentos sejam superiores ao esperado nos próximos anos para que Portugal cumpra a meta de redução do défice tarifário em 2020.

No relatório que dá seguimento ao mecanismo de alerta de desequilíbrios macroeconómicos no âmbito do Semestre Europeu, hoje divulgado, a Comissão Europeia afirma que as medidas tomadas para diminuir o défice tarifário "parecem insuficientes para alcançar as metas" da redução do défice tarifário.

Bruxelas refere que o défice tarifário deve atingir um pico de 4.800 milhões de euros este ano, (estimativa que é superior em 400 milhões de euros ao inicialmente projetado para 2015), "o que implica que o aumento de 3,3% das tarifas de eletricidade em 2015 não vai ser suficiente para alcançar a meta de redução do défice até 2020".

Além disso, o aumento do défice tarifário "enceta um risco para o objetivo inicial das autoridades, [que era] de limitar as subidas de preço anuais entre 1,5% e 2% acima da inflação", referem os técnicos europeus.

"Isto significa que o objetivo de redução do défice em 2020 vai exigir tarifas persistentemente mais altas do que as que foram inicialmente projetadas", adverte o Executivo Comunitário.

O défice tarifário surge quando as receitas que se obtêm pela fatura da eletricidade não chegam para cobrir todos os custos associados.

SP/ND (JNM)// ATR

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Lei do alojamento local deve distinguir iniciativas individuais de empresariais

Lisboa, 20 jan (Lusa) -- O regime legal do alojamento local deve distinguir iniciativas de natureza individual de iniciativas de natureza empresarial, defende o estudo "Novas dinâmicas urbanas do centro histórico de Lisboa", apresentado hoje, que propõe ainda uma maior intervenção dos municípios.

'Made in Portugal' representa "mais valor acrescentado"

Paris, 20 jan (Lusa) - O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, defendeu hoje, em Paris, que os setores do mobiliário e dos têxteis-lar são "exemplos da modernização" em Portugal e que o país representa atualmente "mais valor acrescentado".

Conselho de Estado pede atenção à coesão nas negociações de fundos europeus

Lisboa, 19 jan (Lusa) -- O Conselho de Estado analisou hoje o tema do Portugal pós-2020 e defendeu que as "complexas negociações" do próximo quadro de fundos europeus devem ter em atenção a coesão económica, social e territorial.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS