Jornal Diário Jornal das 13 Último Jornal

Projecto de realidade aumentada dinamiza comércio do centro da cidade da Guarda

| País
Fonte: Agência Lusa

Guarda, 16 dez (Lusa) - Uma agência de comunicação da Guarda inicia, na quarta-feira, um projeto de dinamização do comércio do centro histórico daquela cidade com recurso à tecnologia da realidade aumentada, acessível por telefones inteligentes ou outros dispositivos móveis com ligação à internet.

Segundo os promotores, a iniciativa começa com cerca de 15 estabelecimentos comerciais que aderiram ao projeto que tem o apoio da Associação do Comércio e Serviços do Distrito da Guarda (ACG).

A campanha denominada "Explore este Natal com Realidade Aumentada" vai abranger lojas do largo da Misericórdia, da rua do Comércio e da Praça Velha, disse hoje à agência Lusa Adalberto Pinto de Almeida, da direção de comunicação da Agência de Comunicação Puro & Associados.

O responsável explicou que as montras das lojas aderentes ao projeto tecnológico estão dotadas com um dístico, escrito em português e em inglês, que está dotado de realidade aumentada, uma tecnologia que consiste em dar dinamismo a conteúdos informativos e comerciais.

"O dístico é icónico e funciona como uma segunda porta dos estabelecimentos, mas de acesso a uma realidade que aumenta quando se aponta o 'smartphone'" ou outros dispositivos móveis com ligação à internet, indicou.

Adalberto Pinto de Almeida explicou que os utilizadores após descarregarem a aplicação específica para o seu equipamento vão poder explorar conteúdos interativos.

"Nesta fase de arranque, os conteúdos poderão ser alusivos ao Natal e aos produtos do Natal, mas, depois, os comerciantes vão mudar esses conteúdos", disse.

Acrescentou que os utilizadores podem ter acesso a "conteúdos dinâmicos, sejam vídeos, 'spots' publicitários, música, galerias de fotos ou outros".

"A experiência de navegação dos conteúdos é única e permite uma interatividade estimulante e inovadora", refere o responsável.

A Puro & Associados adianta que, dado o caráter inovador e tecnológico da iniciativa, a ACG apoia a campanha com diversas ações de divulgação, nomeadamente a colocação de sinalética de rua, informando o público para o facto de se encontrar numa zona comercial dotada de realidade aumentada.

O objetivo da ação é contribuir para a dinamização do comércio tradicional numa época do ano em que o centro da cidade mais alta do país é estimulado com a iniciativa "Guarda: A Cidade Natal", desenvolvida pela câmara até ao dia 06 de janeiro.

"Surge precisamente para aproveitar a presença de gente não só da cidade como de visitantes e porque há a garantia de haver gente a experimentar esta novidade", justificou Adalberto Pinto de Almeida.

Futuramente, os mentores do projeto tencionam estender o conceito de realidade aumentada aos espaços públicos da Guarda, "mostrando a quem visita a cidade os conteúdos mais valiosos, inovadores e apelativos de ruas, praças, sítios e património".

ASR // SSS

Lusa/fim

+ notícias: País

Identificados 70 bares e discotecas que representam risco de segurança pública

A PSP e a GNR identificaram 70 bares e discotecas em Lisboa, Porto e Albufeira, que representam risco para a segurança pública, no âmbito de uma avaliação pedida pelo Ministério da Administração Interna, em dezembro.

Portugueses compraram em 2017 mais 1,4 milhões de medicamentos do que em 2016

O Estado pagou mais de 24 milhões de euros pelas comparticipações dos medicamentos vendidos nas farmácias no ano passado. Os dados foram revelados pelo Infarmed que dá ainda conta de que no ano anterior, os portugueses compraram mais 150 milhões de embalagens de medicamentos.

Seis portugueses envolvidos em acidente em França estão fora de perigo e vão ser ouvidos pelas autoridades

Os seis portugueses que sofreram um acidente no sul de França, na quinta-feira, tiveram apenas ferimentos ligeiros e agora deverão ser ouvidos pelas autoridades francesas, disse este sábado o secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.