Info

Buscas para encontrar pescador desaparecido na Barra do Douro retomadas

| Norte
Porto Canal

As buscas para encontrar o homem de 39 anos que desapareceu domingo no molhe norte da Barra do Douro, Porto, arrastado por uma onda, foram hoje retomadas, disse à agência Lusa fonte do comando local da Polícia Marítima.

O homem praticava pesca lúdica, acompanhado de um irmão, quando cerca das 04:45 da madrugada de domingo foi surpreendido por uma onda que o arrastou para o mar.

De acordo com a mesma fonte, as buscas tiveram início pelas 08:30 de hoje, com uma embarcação do Instituto dos Socorros a Náufragos (ISN) na zona onde ocorreu o acidente, contudo sem que esta saía da barra, uma vez que as condições do mar não oferecem segurança.

“Há um aviso seis devido a ventes fortes e às condições do mar, que se alteraram, e, por isso, a embarcação com que se vão iniciar as buscas não vai sair da barra”, disse a mesma fonte.

Além da embarcação do ISN, vão ser feitos patrulhamentos a pé pela zona.

Domingo, em declarações à Lusa, o oficial adjunto da Capitania do Porto do Douro, José Matos, explicou que o acidente ocorreu numa zona que, na sequência de um aviso meteorológico, tinha sido vedada com uma fita para impedir a passagem das pessoas.

Os dois homens não terão respeitado esse sinal e terão ultrapassado a barreira, adiantou a fonte.

As buscas efetuadas ao longo de todo o dia de domingo envolveram um helicóptero da Força Aérea e duas embarcações salva vidas.

+ notícias: Norte

Lar de Vila Nova de Cerveira vive "calamidade" com todos os utentes infetados por Covid-19

O provedor da Misericórdia de Vila Nova de Cerveira, no distrito de Viana do Castelo, classificou hoje de "calamidade" a situação do lar Maria Luísa, com 66 utentes infetados com o vírus SARS-CoV-2, sendo que três estão hospitalizados.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.