Info

Norte com mais furtos de arte sacra em igrejas no 1.º trimestre de 2013 - PJ

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Porto, 19 mai (Lusa) -- A Polícia Judiciária registou 30 furtos em locais de culto durante o primeiro trimestre deste ano e a área de jurisdição da Diretoria do Norte foi, naquele período, a que registou mais ocorrências do género.

Nos primeiros três meses de 2013, o Porto está "ligeiramente à frente" no número de casos de furtos em templos religiosos, disse à Lusa o coordenador de investigação criminal da Polícia Judiciária na área do combate à criminalidade dos bens culturais e obras de arte, João de Oliveira.

A "diferença é muito pequena, mas é ligeiramente maior", confirma o inspetor da Judiciária, referindo no entanto, que as tendências anuais consolidadas apontam, "de forma inequívoca", para que seja na área da diretoria de Lisboa que se verifique maior número de casos" de furtos em templos religiosos.

A nível nacional, há registos na Judiciária de 85 furtos entre o princípio do ano passado e o fim de primeiro trimestre de 2013, sendo que 55 daqueles crimes de usurpação de arte sacra foram registados em 2012.

Na área da jurisdição da Diretoria da Polícia Judiciária de Lisboa e Vale do Tejo verificou-se, no ano de 2012, um total de 26 furtos a igrejas e locais de culto, sendo que, contando com o primeiro trimestre deste ano, contabilizaram-se 30 furtos.

O número de situações de furtos de arte sacra que ocorrem fora dos templos religiosos "não é despiciente", alertou, o especialista em bens culturais da Judiciária.

A arte sacra roubada em Portugal está também na posse de particulares, como museus, colecionadores, antiquários, comerciantes e não apenas nos templos religiosos, explicou.

CCM // JGJ

Lusa/Fim

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.