Info

Índice ultravioleta muito alto em quase todo o país

| País
Fonte: Agência Lusa

Lisboa, 26 mai (Lusa) -- Vinte e quatro regiões do país e ilhas apresentam hoje risco muito alto de exposição à radiação ultravioleta (UV), de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo o IPMA, Aveiro, Angra do Heroísmo, Beja, Bragança, Braga, Castelo Branco, Coimbra, Évora Faro, Funchal, Guarda, Leiria, Lisboa, Penhas Douradas, Porto, Portalegre, Porto Santo, Sagres Santarém, Sines, Setúbal, Viana do Castelo, Viseu e Vila Real apresentam hoje risco muito alto de exposição à radiação UV.

Apenas Horta e Ponta Delgada apresentam risco alto de ultravioleta, enquanto Santa Cruz apresenta risco moderado.

Por isso, o IPMA aconselha a população a utilizar óculos de sol com filtro UV, chapéu, t-shirt, guarda-sol e protetor solar e ainda a evitar a exposição das crianças ao sol.

A radiação ultravioleta pode causar graves prejuízos para a saúde se o nível exceder os limites de segurança, segundo o IPMA.

O índice desta radiação apresenta cinco níveis, entre o baixo e o extremo, sendo o máximo o onze.

O IPMA prevê para hoje céu pouco nublado ou limpo, aumentando temporariamente a nebulosidade durante a tarde, em especial nas regiões Norte e Centro.

Está previsto também vento fraco a moderado de noroeste, soprando temporariamente moderado a forte no litoral a sul do Cabo Carvoeiro e nas terras altas do Centro e Sul, prevendo-se igualmente uma pequena subida da temperatura máxima nas regiões do interior.

Em Lisboa, Sines, Coimbra e Braga está prevista uma temperatura máxima de 19 graus Celsius, 25 para Faro, 23 para Beja, Évora e Castelo Branco 22, Porto e Viana do Castelo 17, Angra do Heroísmo e Santa Cruz, nos Açores, e Funchal, na Madeira, 21.

RCP // JPS

Lusa/fim

+ notícias: País

Crianças são as mais afetadas pela pobreza em Portugal e há cerca de 330 mil em risco

Cerca de 330 mil crianças estão em risco de pobreza em Portugal, sendo que o grupo etário até aos 18 anos é o mais afetado, o que significa que há mais crianças pobres do que adultos ou idosos.

Dezanove pessoas morreram nas praias portuguesas durante a época balnear 2019

Dezanove pessoas morreram nas praias portuguesas durante a época balnear, que terminou na segunda-feira, na qual foram registados 502 salvamentos e 786 ações de primeiros socorros, divulgou hoje a Autoridade Marítima Nacional.

200 enfermeiros vão ter que devolver aumentos salariais

Cerca de 200 enfermeiros estão a ser chamados pelos hospitais para devolver os supostos aumentos salariais resultantes do descongelamento das progressões das carreiras. O sindicato defende que se trata apenas de ajustamentos na tabela e ameaçam levar o caso a tribunal.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.