Info

Companhia de Teatro de Braga leva "Um Picasso" à Ucrânia

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Lisboa, 23 mai (Lusa) -- A Companhia de Teatro de Braga (CTB) apresenta, nos dias 27 e 28 de maio, em Kherson, na Ucrânia, a peça "Um Picasso", de Jeffrey Hatcher, anunciou hoje a CTB.

As representações acontecem no âmbito do XVI Festival Internacional de Teatro Melpomena Tavryy, certame em que a companha já esteve presente em 2013 com o espetáculo "Concerto ´à la carte`", de Franz Xaver Kroetz.

Encenado por Eduardo Tolentino de Araújo e com interpretação de Ana Bustorff e Rui Madeira, "Um Picasso" será representada no Kherson Regional Academic Theatre.

A peça estreou no Theatro Circo, em Braga, no passado dia 02.

A ação de "Um Picasso" decorre na Paris ocupada durante a II Guerra Mundial e centra-se sobre o facto de a Gestapo querer uma obra de Picasso para uma "vernissage".

Daí que o pintor seja levado para um "bunker" onde conhece uma loura cuja missão é conseguir que o artista autentique pelo menos um de três autorretratos do pintor.

Traduzida por Brian Head, a peça tem espaço cénico de Eduardo Tolentino de Araújo, figurinos de Manuela Bronze e ambiente sonoro de Pedro Pinto, enquanto a criação vídeo é de Frederico Bustorff Madeira e o desenho de luz de Antonio Simón.

CP // CC

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Acidente entre duas motas faz um ferido grave na zona de Viana do Castelo

Uma colisão entre duas motas fez um ferido grave na A28 em Freixieiro de Soutelo, em Viana do Castelo, na tarde desta sábado, apurou o Porto Canal.

 

Uma família desalojada e nove casas atingidas com queda de grua no Porto

A grua que caiu hoje numa rua da cidade do Porto provocou o desalojamento de uma família e danos em nove casas, adiantou à Lusa fonte do Comando Distrital de Operação de Socorros (CDOS) do Porto.

Habitantes de Amarante e Celorico de Basto aliviados pela construção da barragem de Fridão não avançar

A EDP ameaça avançar sozinha para a construção da barragem de Fridão se o Governo não lhe devolver os 218 milhões de euros já investidos. É a resposta da elétrica ao anúncio do ministro Matos Fernandes, de cancelar a construção da barragem no rio Tâmega. Um anúncio que também fez reagir alguns autarcas que falam em ato criminoso e que ameaçam levar o Governo a tribunal.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.