Info

Companhia de Teatro de Braga leva "Um Picasso" à Ucrânia

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Lisboa, 23 mai (Lusa) -- A Companhia de Teatro de Braga (CTB) apresenta, nos dias 27 e 28 de maio, em Kherson, na Ucrânia, a peça "Um Picasso", de Jeffrey Hatcher, anunciou hoje a CTB.

As representações acontecem no âmbito do XVI Festival Internacional de Teatro Melpomena Tavryy, certame em que a companha já esteve presente em 2013 com o espetáculo "Concerto ´à la carte`", de Franz Xaver Kroetz.

Encenado por Eduardo Tolentino de Araújo e com interpretação de Ana Bustorff e Rui Madeira, "Um Picasso" será representada no Kherson Regional Academic Theatre.

A peça estreou no Theatro Circo, em Braga, no passado dia 02.

A ação de "Um Picasso" decorre na Paris ocupada durante a II Guerra Mundial e centra-se sobre o facto de a Gestapo querer uma obra de Picasso para uma "vernissage".

Daí que o pintor seja levado para um "bunker" onde conhece uma loura cuja missão é conseguir que o artista autentique pelo menos um de três autorretratos do pintor.

Traduzida por Brian Head, a peça tem espaço cénico de Eduardo Tolentino de Araújo, figurinos de Manuela Bronze e ambiente sonoro de Pedro Pinto, enquanto a criação vídeo é de Frederico Bustorff Madeira e o desenho de luz de Antonio Simón.

CP // CC

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Construção nas Fontainhas do Porto gera onda de contestação entre os moradores

Uma nova construção está a gerar polémica nas Fontainhas, no Porto. Os moradores já pediram embargo da obra que tapa as vistas para o Douro. A Câmara do Porto diz não ver desconformidades no projeto.

Despoluição e requalificação do Rio Tinto finalizada com investimento de 10 milhões de euros

O problema de poluição do Rio Tinto, que existia há várias décadas, está resolvido. Foram investidos perto de 10 milhões de euros para a despoluição e requalificação da área envolvente.

Funcionária da Câmara Municipal de Barcelos denuncia falta de condições de trabalho por laboral ao lado de casa de banho

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga "obrigou" a Câmara de Barcelos a recolocar no seu posto de trabalho original uma funcionária que tinha sido transferida para outro local, sem condições dignas e sem funções atribuídas. A mulher foi posta a trabalhar junto a uma casa de banho masculina.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.