Info

Barcelos suprime quatro perigosas passagens de nível com investimento de 1,1 ME

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Barcelos, 13 mai (Lusa) - A Refer consignou, por 1,1 milhões de euros, a empreitada de construção de três passagens desniveladas ao caminho-de-ferro no concelho de Barcelos, que permitirão a supressão de quatro perigosas passagens de nível sem guarda, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Rede Ferroviária Nacional especificou que em causa está a construção de uma passagem inferior rodoviária na União das Freguesias de Barcelos, Vila Boa e Vila Frescainha (São Martinho e São Pedro), uma passagem inferior de peões na freguesia de Abade de Neiva e uma passagem superior agrícola na União das Freguesias de Tamel (Santa Leocádia) e Vilar do Monte, bem como os respetivos restabelecimentos de acesso.

Estas intervenções viabilizarão a supressão de quatro passagens de nível "que apresentam risco elevado, devido às velocidades praticadas no troço e às reduzidas condições de visibilidade no avistamento dos comboios".

A empreitada tem um prazo de execução de 180 dias.

Esta é mais uma ação inscrita no Plano de Supressão e Reclassificação de Passagens de Nível que a Refer tem em curso desde 1999, e que já permitiu suprimir mais de 65 por cento daquelas travessias.

O mesmo plano permitiu ainda melhorar as condições de segurança em cerca de 700 das passagens de nível que subsistem.

No total, o investimento ascende a 350 milhões de euros.

VCP // JGJ

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Estrada A29 reaberta nove horas depois de ter sido cortada em Gaia

A circulação no sentido sul/norte da A29, em São Félix da Marinha (Gaia), foi esta terça-feira retomada às 16h20, nove horas após o corte devido a um acidente com um pesado e cinco ligeiros, disseram fontes oficiais.

Leça da Palmeira: Monte de Santana pode estar a colocar em risco moradores

Os moradores que vivem junto ao Monte de Santana, em Leça da Palmeira, estão alarmados com a constante queda de pedras do talude. A Câmara Municipal de Matosinhos diz que essa parte do terreno é responsabilidade dos moradores e não da autarquia mas garante que não há perigo de derrocada. Ainda assim, quem ali mora, sente-se inseguro.

Greve paralisou Metro do Porto com adesão de "98 a 99%"

A greve desta segunda-feira dos "cerca de 200" profissionais da ViaPorto ao serviço da Metro do Porto teve uma "adesão entre os 98% e os 99%", levando a uma paralisação quase total, segundo o sindicato.

Atualizado 11-12-2018 11:30

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.