Info

Covid-19: Brasil chega a 10,2 milhões de infetados e supera 248 mil mortos

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Brasília, 23 fev 2021 (Lusa) - O Brasil ultrapassou hoje a barreira dos 10,2 milhões de casos de infeção pelo novo coronavírus (10.257.875) e totaliza 248.529 óbitos devido à covid-19, informou o Ministério da Saúde.

Desse total, 1.386 vítimas mortais e 62.715 diagnósticos foram contabilizados nas últimas 24 horas, momento em que a taxa de incidência da doença no Brasil se fixou em 118 mortes e 4.881 casos por 100 mil habitantes, segundo o boletim epidemiológico divulgado pelas autoridades de saúde.

Desde 28 de janeiro que o Brasil não contabilizava mais de 60 mil casos num só dia, ocasião em que somou 61.811 novas infeções.

Além disso, a média diária de mortes devido à covid-19 mantém-se acima de mil há cerca de um mês.

Geograficamente, São Paulo é o foco da pandemia do país, com o maior número de casos registados (1.990.554), sendo seguido por Minas Gerais (847.763), Bahia (660.506) e Santa Catarina (648.017).

Já os Estados onde mais brasileiros morreram são São Paulo (58.199), Rio de Janeiro (32.403), Minas Gerais (17.774) e Rio Grande do Sul (11.932).

Com um população estimada em 212 milhões de pessoas, o Brasil, país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, é também uma das nações com maior número de recuperados: 9.215.164.

Por outro lado, 794.182 pacientes infetados estão sob acompanhamento médico em território brasileiro.

Até ao último sábado, o Brasil detetou 204 casos de pessoas infetadas com duas das novas estirpes do Sars CoV-2, que levantam preocupação por terem maior potencial de transmissão, informou hoje a Tutela da Saúde, citada pelo portal de notícias G1.

Foram contabilizados, em várias regiões do país, 20 casos da variante detetada no Reino Unido (denominada B.1.1.7) e 184 casos com a estirpe encontrada no estado brasileiro do Amazonas (P.1), não havendo registo de casos de infeção com a variante da África do Sul (501Y.V2).

Segundo o Governo brasileiro, a estirpe detetada no Amazonas é "três vezes mais contagiosa" do que a originária do novo coronavírus.

Especialistas alertam que as aglomerações registadas nas últimas semanas, muitas delas potenciadas pelo verão no país sul-americano, podem ter favorecido uma maior disseminação do vírus, assim como a circulação das novas estirpes.

O país iniciou a sua campanha nacional de vacinação no passado dia 17 de janeiro, com cerca de 12 milhões de doses, mas teve de interromper a imunização em algumas cidades devido à falta de novos antídotos.

O Ministério da Saúde receberá hoje 1,2 milhões de novas doses da vacina chinesa Coronavac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, e outros 2 milhões da fórmula da farmacêutica AstraZeneca, provenientes do Instituto de Serum da Índia.

Também hoje, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), órgão regulador vinculado ao Governo do Brasil, aprovou o registo da vacina contra a covid-19 fabricada pela Pfizer e BioNTech. Este foi o primeiro registo de imunizante contra o novo coronavírus aprovado no país.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.474.437 mortos no mundo, resultantes de mais de 111 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

MYMM//RBF

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Falar simplesmente pode transmitir infeção de covid-19 se tiver infetado

A infeção de covid-19 pode ser transmitida por pessoas infetadas assintomáticas durante a fala, revelaram investigadores, que recomendam o uso de máscara e viseira em situações de proximidade como a ida a uma consulta ou ao cabeleireiro.

Covid-19: Moçambique regista mais três mortos e ultrapassa 60 mil casos

Maputo, 03 mar 2021 (Lusa) -- Moçambique registou mais três mortos devido à covid-19 e 481 infetados com o novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando o número de casos para mais de 60 mil, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

Procuradora do TPI abre inquérito sobre incidentes nos territórios palestinianos

Haia, Países Baixos, 03 mar 2021 (Lusa) -- A procuradora-geral do Tribunal Penal Internacional (TPI) anunciou hoje que abriu uma investigação sobre presumíveis crimes nos territórios palestinianos ocupados, iniciativa à qual Israel se opõe firmemente.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

DESCUBRA MAIS

Zoom Zoom Z o o m