Info

MAI confia na polícia na caça a suspeito de homicídio em S. João da Pesqueira

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Amares, 11 mai (Lusa) - O ministro da Administração Interna manifestou hoje "confiança" nos elementos da GNR e da PJ que procuram o suspeito de balear quatro mulheres em S. João da Pesqueira, mas admitiu que "todos" desejariam que a operação já tivesse terminado.

"Tenho, evidentemente, confiança nos homens da Guarda Nacional Republicana e da Polícia Judiciária que estão no terreno, mas evidentemente todos, a começar por eles próprios, desejariam que essa operação já tivesse terminado", afirmou Miguel Macedo.

A 17 de abril, quatro mulheres foram baleadas na freguesia de Valongo dos Azeites, no norte do distrito de Viseu, tendo duas acabado por morrer e outras duas ficado feridas.

O suspeito é um homem de 61 anos, que estava com pulseira eletrónica desde outubro de 2013 e proibido de contactar a sua ex-mulher, que foi uma das baleadas.

Foram ainda atingidas a tiro de caçadeira a filha do suspeito, que sofreu ferimentos graves, e a sua ex-sogra e uma tia da ex-mulher, que acabaram por morrer.

VCP (CMM) // JLG

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Viana do Castelo destruiu 2.554 ninhos de vespa asiática desde 2012

A Companhia de Bombeiros Sapadores de Viana do Castelo destruiu no concelho, desde 2012, 2.554 ninhos de vespa asiática, num esforço municipal de "muitas dezenas de milhares de euros, disse hoje o comandante da corporação.

Federação Académica do Porto quer que o Estado recorra a privados para resolver os problemas de alojamento

A falta de alojamento para estudantes universitários sente-se também na cidade do Porto e por isso, a Federação Académica propõe, entre outras medidas, que o Estado recorra a privados para resolver o problema.

Autarquias de Amarante, Mondim de Basto, Póvoa de Lanhoso, Santa Maria da Feira e Vizela negam viagem à Turquia paga por uma empresa informática

Várias autarquias já reagiram à notícia que adiantava que alguns presidentes de câmara teriam aceitado viajar à Turquia, numa deslocação paga por uma empresa de informática alegadamente a troco de contratos adjudicados por ajuste direto. Todos os municípios contactados pelo Porto Canal negam a ida a Istambul.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS