Info

MAI confia na polícia na caça a suspeito de homicídio em S. João da Pesqueira

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Amares, 11 mai (Lusa) - O ministro da Administração Interna manifestou hoje "confiança" nos elementos da GNR e da PJ que procuram o suspeito de balear quatro mulheres em S. João da Pesqueira, mas admitiu que "todos" desejariam que a operação já tivesse terminado.

"Tenho, evidentemente, confiança nos homens da Guarda Nacional Republicana e da Polícia Judiciária que estão no terreno, mas evidentemente todos, a começar por eles próprios, desejariam que essa operação já tivesse terminado", afirmou Miguel Macedo.

A 17 de abril, quatro mulheres foram baleadas na freguesia de Valongo dos Azeites, no norte do distrito de Viseu, tendo duas acabado por morrer e outras duas ficado feridas.

O suspeito é um homem de 61 anos, que estava com pulseira eletrónica desde outubro de 2013 e proibido de contactar a sua ex-mulher, que foi uma das baleadas.

Foram ainda atingidas a tiro de caçadeira a filha do suspeito, que sofreu ferimentos graves, e a sua ex-sogra e uma tia da ex-mulher, que acabaram por morrer.

VCP (CMM) // JLG

Lusa/fim

+ notícias: Norte

Assalto deixa escola básica de Vila do Conde sem equipamentos informáticos

A Escola Básica de Bento de Freitas, em Vila do Conde, foi hoje de madrugada assaltada, tendo sido levados equipamentos informáticos, informou à agência Lusa o presidente do Agrupamento de Escolas Frei João.

Encarregados de educação exigem reforço de funcionários na Escola Básica Manuel António Pina em Vila Nova de Gaia

Os pais da Escola Básica Manuel António Pina, em Vila Nova de Gaia, concentraram-se esta terça-feira de manhã à porta do estabelecimento de ensino. Protestam contra a falta de funcionários e estão a recolher assinaturas para fazerem chegar à Assembleia da República uma petição para alterar a lei dos rácios.

Assaltantes levam cofre com cinco mil euros de uma Associação em Paredes

Um grupo de assaltantes levou, esta terça-feira de manhã, um cofre com cerca de cinco mil euros, documentos e outros bens da Casa do Povo de Sobreira, em Paredes, apurou o Porto Canal com fonte da GNR.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.