Info

EDP investe 900 mil euros em Montalegre para evitar cortes de energia elétrica

| Norte
Fonte: Agência Lusa

Montalegre, 17 mai (Lusa) - A EDP vai investir 900 mil euros na melhoria da rede elétrica de Montalegre e, assim, evitar os cortes de energia que atualmente afetam algumas localidades do concelho "em certas ocasiões", avançou hoje à Lusa o presidente da câmara.

Fernando Rodrigues disse-se "satisfeito" pelo investimento da empresa, considerando-o justo. "Há todo o direito a reclamar pelo serviço de qualidade, até porque, temos várias barragens que muito contribuem para os lucros da EDP", afirmou.

Apesar disso, o autarca reconhece o "esforço" da empresa no concelho de Trás-os-Montes que, ao longo dos últimos anos, tem investido "muitos milhões" em linhas de alta e média tensão, sistemas alternativos de abastecimento e melhoramento das redes de iluminação pública.

"Estamos certos que só uma empresa como a EDP faria os investimentos que faz porque, em muitas aldeias, há poucos clientes e consumos reduzidos", disse.

"Pena é que a EDP deixou de ter a participação pública do Estado e, desta forma, pertencer um pouco a todos os portugueses", comentou o autarca socialista.

O investimento de 900 mil euros permitirá fazer a substituição de lâmpadas, remodelação da rede elétrica, reforço das linhas, substituição dos condutores e instalação de telecomandos.

Durante mais de 20 anos, o Município de Montalegre travou um "braço-de-ferro" com a EDP pelo valor das rendas das barragens.

Montalegre tem instalado no concelho quatro barragens (Alto Rabagão, Alto Cávado, Paradela e Venda Nova), além de uma parte da barragem de Salamonde. No total, produzem cerca de 150 milhões de euros de energia elétrica anuais.

Para compensar os seus prejuízos, explicou Fernando Rodrigues, a EDP pagava uma renda anual de "cerca de 70 a 80 mil euros", tendo agora passado para os 700 mil euros.

O aumento do valor das rendas permitiu, avançou, aumentar as receitas próprias do município entre os 25 a 30%.

"Montalegre é o concelho que mais dinheiro recebe, mas é também aquele que mais energia hídrica produz e que tem mais barragens", realçou Fernando Rodrigues.

A próxima luta, segundo o presidente da câmara, será conseguir que a derrama seja paga em Montalegre, concelho no qual as barragens estão instaladas.

"Não faz sentido que a derrama seja paga em Lisboa ou em outros locais que sejam sede das empresas", terminou.

SYF // JGJ

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

Região Norte regista mais de metade das novas infeções de Covid-19

Mais de metade dos novos casos de covid-19 contabilizados hoje situam-se na região Norte ao registar quase duas mil das 3.270 infeções das últimas 24 horas, indica o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira com dever de permanência no domicílio

Os concelhos de Felgueiras, Lousada e Paços de Ferreira, onde os casos de covid-19 têm estado a aumentar nos últimos dias, vão ter em vigor o dever de permanência no domicílio a partir das 00:00 de sexta-feira, decretou hoje o Governo.

Centro Hospitalar Gaia/Espinho atinge lotação máxima de internados em cuidados intensivos

O Centro Hospitalar de Gaia/Espinho atingiu a lotação máxima de doentes internados em cuidados intensivos. Rui Guimarães, presidente do conselho de administração do centro hospitalar diz que no final de novembro haverá 28 novas camas.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.